Para Ouvir: Banks

Banks, ou Jillian Banks, é uma cantora e compositora americana de Los Angeles, Califórnia, de 26 anos.  E, bom, é mais uma artista que conheci por acaso, navegando nessa grande rede mundial de computadores. Acho que já falei várias vezes aqui o quanto gosto de fazer isso – procurar novas vozes, novos sons. Adoro saber que novidades estão rolando por aí.

Voltando à Banks, ela foi nomeada pelo Spotify, pelo Shazam e pelo iTunes como um dos sons de 2014 e um dos artistas para se ficar de olho este ano. Esse ano, ela chegou também a cantar no festival Coachella. Ah! E sabem quem diz que a ouve frequentemente? Ellie Goulding. Bom, se isso tudo não é incentivo, não sei mais o que pode ser, hahaha.

Blogagem Coletiva: a 1ª vez que ouvi minha banda favorita

Não me lembro muito bem, mas tenho quase certeza que foi lá em 2000. É uma droga quando você depende da sua memória para algo tão importante assim, a primeira vez que ouviu sua banda favorita. Tenho imagens estáticas do momento, mas não lembro perfeitamente a data e se essa foi realmente a primeira vez mesmo. Pode ter sido até antes. De qualquer forma, tenho uma lembrança mais nítida na minha cabeça. Meu pai colocou no som do carro o álbum The Beatles 1 para tocar (sei a ordem dele de cor até hoje), e a identificação foi instantânea.

tumblr_n8ccoji8zU1t1yvoto1_500

Já tinha ouvido falar dos Beatles, escutado partes de músicas aqui e ali, mas nunca parei para conhecer de verdade. Isso aconteceu quando tinha uns 10 anos e estava começando a navegar na internet numa conexão discada terrível. Eu morava no Amapá e fazia a 4ª série. Era meu primeiro ano de volta depois de morar uns anos no Rio de Janeiro. Foi o ano que eu ganhei minha primeira queimadura na perna e minha primeira cicatriz na sobrancelha (e talvez tenha sido o ano em que falei palavrão pela primeira vez).

tumblr_n8y4711ojb1tzyyvoo1_500

Cara, já se passaram 14 anos depois disso. Talvez eu ouça hoje outras bandas muito mais do que Beatles, mas confesso que nenhuma outra me fez ser tão fiel quanto os quatro garotos de Liverpool. Quem é realmente fã vai me entender. Eu nunca fui muito de me apegar, pelo contrário. Sou dessas que, quando encontro uma novidade musical, escuto até cansar – e daí parto para a próxima novidade. Mas os Beatles são imortais para mim, uma banda que nunca terá data de validade. Eu os encaro da mesma forma que encaro os livros clássicos que leio: eles são insubstituíveis.

tumblr_m89l1udsY81rn3aav

A primeira música deles pela qual me apaixonei foi Day Tripper. O coraçãozinho da Gabriela de 10 anos quase pulava pela boca quando escutava. Fico triste de não poder ouvir Beatles no meu dia a dia – se vocês forem procurar, nem Spotify, nem Rdio, nem Deezer, nem Grooveshark possui a discografia, apenas interpretações de outros cantores. O que é um saco, por sinal. Talvez escutasse mais Beatles se estivessem disponíveis em serviços de streaming. :/

tumblr_mjx9xinTpC1rmlbczo1_500

Imaginem a minha tristeza quando descobri que Paul McCartney iria fazer show em Belo Horizonte em 2013, no mesmo ano que eu estava em Lisboa no intercâmbio. Pois é, nunca fui no show dele (nem do Ringo) e acho que seria capaz de pagar uma pequena fortuna para ficar na pista VIP, para ficar bem pertinho do palco. Mas, enfim, tomara que consiga realizar esse sonho um dia.

tumblr_mj87huVNGE1s7pugko1_500

Fiquei relutante de escrever sobre minha banda favorita por parecer um mero clichê. Imagino que essa seja a banda favorita de muita gente. De qualquer forma, não me importo. Já chegaram a questionar o quão fã eu era, me fazendo algumas perguntas sobre os Beatles. Creio que sei bastante sobre a banda (e comprei uma biografia deles de quase 1.000 páginas para saber mais), mas morro de preguiça desse tipo de patrulheiro. Infelizmente, beatlemaníacos tendem a ser assim. Quanto a mim, prometo que não vou te julgar se você só conheceu Beatles em Across the Universe (que é sensacional). Cada um descobre a banda de uma forma e tem um jeito de expressar sua devoção.

tumblr_m3bp5jz5eS1ro1prjo1_500

Viajar no ano passado para Londres foi incrível, principalmente porque fui com o responsável por me apresentar formalmente a banda: meu pai. Atravessamos a Abbey Road como dois turistões super felizes. Ainda quero voltar à Inglaterra e fazer uma pequena visita de fã à cidadezinha de Liverpool. Quem sabe, dar as caras também pelo Cavern Club. Não sei como lá funciona direito, mas ia ser bem legal. :)

Agora às perguntas óbvias. Eu não tenho um Beatle preferido. Os álbuns que mais gosto são Revolver e Abbey Road. Minhas músicas preferidas são Revolution, SomethingCome Together e Eleanor Rigby, nessa ordem. Para mim, a capa do álbum Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band é a mais legal. Segundo esse teste, a música All You Need is Love é a que melhor descreve a minha vida. Pronto, podem começar a me julgar agora, hahaha.

tumblr_mbv85fUObj1qakr6vo1_500

Esse post faz parte das sugestões de julho do Rotaroots no Facebook, um grupo de blogueiros que quer resgatar a época old school dos blogs. Para acompanhar os temas de todos os meses, é só ficar de olho por lá!

Sunday Links #11

Ooooooooooooi! :D Como está o finzinho de domingo de vocês? Essa semana foi um tanto corrida, por isso não consegui fazer tantos posts quanto gostaria. Espero que entendam! Além disso, sei que estou devendo vídeos novos e tal. Prometo me organizar e planejar melhor meus próximos dias. Quero começar agosto com vídeo novo, sem falta.

Mas vamos a o que interessa: os links dessa semana! São muitos e são lindos, vocês vão ver. ;)

1Quase nem acreditei o quão fácil é fazer uma “paçoca” cremosa. Uma ótima alternativa ao brigadeiro, por sinal. Quero super tentar fazer em casa! :D

2Aproveitando o início delicioso do post, vale recomendar esse aqui (mais um para minha lista de afazeres) de pipoca doce.

35 motivos pelos quais viajar acabou com a minha vida – como não se identificar com o texto da Bruna? Ele é incrível, vale a leitura.

4 Há um jeito de você viajar pelo mundo com a hospedagem na faixa. Quer saber como? Vem conhecer o Worldpackers nesse post. Atenção: há fortes chances de você querer sair agora mesmo da sua cidade. ;)

5Ainda falando em viagens, o que vem à sua cabeça quando falamos do Butão? Esse país na Ásia foi o destino inusitado escolhido pelo Sérgio para passar um tempinho. E, como sempre, o inesperado sempre supera as expectativas.

6Não menospreze seus cachos por eles não serem como os das moças da novela ou dos editoriais de moda. Cada rainha possui uma coroa diferente, como disse a Élida Aquino nesse texto no Geledés.

7Quer dizer então que feministas são frígidas e mal comidas? Hmmmmm… pense de novo.

8Onde estão as mulheres da literatura? Esse questionamento é feito pela escritora Martha Lopes no Brasil Post. Se pararmos para contar e comparar os autores e as autoras que lemos, o resultado pende muito mais para a ala masculina do que feminina.

9Ainda falando sobre livros, fiz um post para o Depois dos Quinze falando sobre como você pode começar a ler os clássicos. Vai ver, tá bem legal! :D

10Vocês lembram quando falei da série de Drop Caps aqui no blog? A Penguin está lançando, esse ano, as últimas letras do alfabeto – e mostrei todas as artes das capas lá no Follow the Colours.

Quero agradecer à fofa da Loma que me citou no seu post de hoje.
Obrigadaaaaa! :D

Conheça a ilustradora Babs Tarr

Babs Tarr é uma ilustradora americana talentosíssima. É ela a responsável pela nova identidade visual da Batgirl. Ela deixou a personagem bem mais atual e moderna e bem menos sexualizada. Obrigada por isso, Babs! ;) Mas a artista tem um portifólio incrível e não é de estranhar que a convidaram para essa empreitada tão legal.

Na sua página do Deviantart, Babs coleciona desenhos inspirados na cultura pop e no lema sexo, drogas & rock’n’roll. Gosto muito do estilo dela e dos traços; sem contar na sua versão selvagem para as personagens de Sailor Moon. Vale super a pena conhecer o trabalho dela! Olha só:

babs-tarr-2 babs-tarr-3  Continue lendo