Tentando equilibrar corpo e mente: minha primeira experiência com yoga

E então comecei a fazer yoga. É, meio assim, do nada. A verdade é que eu queria, há muitos anos, começar a praticar, mas só agora consegui. Eu sempre tinha desculpas para não fazer, como “não tenho tempo”, “não tenho dinheiro”, “não conheço nenhum estúdio aqui por perto” e por aí vai.

Há umas semanas, fui resolver algumas coisas perto da minha casa e vi um banner numa galeria anunciando um novo estúdio de yoga. Anotei o telefone e fiquei de ligar. Passou um tempinho e eu tinha esquecido completamente que tinha anotado o telefone. Fui lembrar só na semana retrasada – bom, pelo menos lembrei, né? E marquei uma aula experimental para segunda-feira da semana passada.

A aula era às 17h e a professora pediu para eu não comer nada depois do almoço, só tomar um suco. Fora isso, eu não sabia o que esperar. Nem roupa de academia eu tenho! (quem me conhece, sabe que eu abomino academia, e por isso não vejo por que comprar roupas para tal) Acabei pegando uma legging preta qualquer e uma blusa mais larguinha. Coloquei um sutiã confortável, já que eu não tenho top, e fui.

A professora tem 20 anos de experiência em dar aulas e eu me senti bastante acolhida. Percebi que o meu histórico com balé, mesmo que distante, me ajudou muito quanto à elasticidade durante as posições. Em contrapartida, eu percebi o quanto ainda preciso trabalhar a resistência do meu corpo. Isso vem com o tempo e com a prática. Como a minha própria professora diz: devagar e sempre (algo assim). Ou seja: é treinar bastante, no seu ritmo, mas sem parar, porque senão o corpo acostuma à inércia de novo.

yoga

Além dos ensinamentos corporais, o yoga também vem com uma bagagem enorme de reflexões. Reflexões essas principalmente sobre nós mesmos, que englobam a vida como um todo, tanto questões emocionais quanto profissionais e espirituais. Acho que a yoga é o mais próximo que estou chegando de alguma prática religiosa.

Já fui a 3 aulas e, por serem diferentes umas das outras, venho aprendendo diferentes maneiras de desafiar a mim mesma e meu corpo. Claro que algumas posições são mais tranquilas, até por causa do histórico de balé que falei acima, mas outras parecem requerer um equilíbrio incrível – inclusive da mente.

Estou gostando bastante e acho que foi uma das melhores coisas que fiz para cuidar de mim mesma nos últimos tempos. Esse é um investimento egoísta, mas que é essencial para nos relacionarmos bem com o resto do mundo. Estou avançando e pretendo avançar ainda mais com a prática. E pois é, eu não esperava gostar tanto de algo como gosto de yoga.

Vocês sabem como é essa sensação? Quero saber a experiência de vocês! :)

Imagens: Free People.

O que levo na minha bolsa?

Depois de ver esse post da Bruna, achei legal dar uma atualizada nessa tag, já que a última vez que mostrei para vocês o que eu carregava na bolsa foi lá em 2012. Muuuuita coisa mudou e eu percebi, inclusive, que carrego mais coisa do que naquela época. E agora eu percebo que preciso “enfofurar” mais as coisas que carrego na bolsa. Lá em 2012 eu tinha estampas de poás e de gatinhos na bolsa – agora só tenho coisas sérias de adulta. Booooooring. Como trabalho de casa, na maioria das vezes quando saio vou só para a faculdade ou resolver coisas mais rápidas, por isso só levo o que acho essencial mesmo.

minha-bolsa-3

1. Celular e fone de ouvido: impossível não levar, né? Às vezes eu costumo levar também um carregador, caso seja um daqueles dias que resolvo muita coisa pelo celular. Carrego o fone de ouvido também porque não aguento andar de ônibus sem escutar uma musiquinha. Acho cruel demais precisar conviver com o mundo real, HEHE. Quando esqueço, meu dia fica bem mais chato.

2. Carteira: dinheiro, moedinhas, um documento, cartão de crédito e do plano de saúde. É isso. :P

3. Óculos de grau: tenho miopia e astigmatismo. Quando não levo os óculos de grau pra faculdade, não consigo nem ler o que os professores anotam no quadro. Ou ~seje~, necessito deles para viver. Esses azuis foram um investimento que fiz no mês passado depois de muito procurar pelos pares perfeitos.

Continue lendo

Tag: Conhecendo melhor a blogueira

A Barbara me indicou há um tempão para fazer essa tag e só agora respondo – shame on me. Mas tá, bora começar a tag que é bem divertida! Eu preciso falar 11 fatos sobre mim, responder 11 perguntas feitas por quem me indicou, criar outras 11 perguntas e taggear mais 11 blogueiros para responderem também. Então vamos à primeira parte! :D

11 fatos sobre mim:

  1. Amo gatinhos!;
  2. Sou alérgica a frutos do mar, infelizmente;
  3. Sei de cor as falas de Cinderela (ou sabia, pelo menos);
  4. Por enquanto, tenho 6 tatuagens – esse ano o número aumenta mais, se der tudo certo;
  5. Amo cheiro de baunilha;
  6. Já tive caramujos de estimação;
  7. Fico muito abalada depois de filmes ou livros tristes/impactantes. O último foi o filme “Precisamos falar sobre Kevin”;
  8. Não tomo café;
  9. Odeio acordar cedo;
  10. Tenho preguiça de salão de beleza (tento fazer tudo em casa :P);
  11. Não uso salto alto.

Agora é a parte em que eu respondo 11 perguntas feitas pela Barbara.

11 perguntas da Barbara para mim:

1. Qual é o seu selfie mais engraçado?
Tá, não é o mais engraçado, mas a situação foi. Para um casal que estava super bêbado usando a câmera frontal do telefone, até que as fotos saíram bem legais! :D

selfie-do-amor

2. Um quote que tu curte.
Vou pedir licença poética para ser o mais clichê possível. Uma das minhas frases preferidas do mundo é: “You may say I’m a dreamer, but I’m not the only one” – trecho dessa música maravilhosa que é Imagine. Estava querendo fazer uma tattoo com ela… <3

3. Algo que comeu e achou nojento.
Fígado de boi. Como alguém consegue achar isso gostoso de alguma maneira? Eca.

4. Não consegue dormir de.
Sutiã. E não consigo entender como algumas mulheres conseguem. Gente? Cadê liberdade na hora de dormir? :P

5. Um item da sua wishlist.
Por falar muito sobre moda no Just Lia, acabo com uma wishlist um pouco grandinha, mas um dos itens mais desejados por mim ultimamente são os strappy bras.

6. Último sonho estranho que teve.
Não sonho sempre, mas sempre que sonho a situação é esquisita… mas não consigo me lembrar de nenhum recente agora. :/

7. O vídeo mais engraçado que viu nos últimos dias.
Na maioria das vezes, eles são de gatinhos. Esse me fez quase rolar no chão de tanto rir.

8. Qual foi o momento mais bizarro da sua semana.
Essa semana foi bem normal, na verdade. A única coisa meio estranha que aconteceu foi que várias garotas me mandaram ao mesmo tempo e-mails para eu dar uma entrevista ou ajudar no trabalho de faculdade/escolha delas. Eu hein, hahaha.

9. Um lugar onde correria pelado.
Numa praia de nudismo? xD

10. Uma pessoa que tu goste tanto quanto comida.
Essa é fácil.

eu-e-ele

11. Uma música que não sai da tua cabeça.
Nos últimos dias, tenho acordado com Shake It Off na cabeça. O que é legal, né, porque acordo de bom humor e tal.

Agora é a minha vez de fazer 11 perguntas e indicar 11 blogueiros para fazerem essa tag também! :D

11 perguntas feitas por mim:

  1. Qual música está tocando agora enquanto você responde esse questionário?
  2. Se pudesse viajar para qualquer lugar do mundo, onde seria?
  3. Primavera, verão, outono ou inverno?
  4. Qual o seu signo?
  5. Tem algum bichinho de estimação? Se não, gostaria de ter algum?
  6. Última coisa que comeu.
  7. O que você coleciona?
  8. Escrever à mão ou no computador?
  9. Cor preferida.
  10. Qual seu livro favorito?
  11. Um gif que te representa.

Os 11 blogueiros escolhidos:

  1. Rê, do Mulher Vitrola.
  2. Duds, do Pode Chamar de Duds.
  3. Adri, do Pequenina Vanilla.
  4. Lominha, do Sernaiotto.
  5. Pablo, do Coisas de Pablo.
  6. Gigi, do Avec Gigi.
  7. Chell, do Chocottone.
  8. Mãndy, do Mãndy’s Mess.
  9. Bia, do Só Uso Camiseta Cinza.
  10. Marina, do Querido Click.
  11. Paula, do Paula Abrahao.

Demorei, mas fiz, Ba! Hahahah! xD

Identidade visual: Violeta

Sabe aquela identidade visual que você bate o olho e se apaixona? Pois é, foi o que aconteceu quando vi o projeto do estúdio de design mexicano Anagrama. Violeta é uma panificadora argentina que está começando a expandir seus horizontes.

Para a nova unidade em Miami, eles pediram para o estúdio uma identidade visual mais interessante. E o resultado é de cair de amores!

violeta-002 violeta-003 Continue lendo