Definindo o seu estilo

definindo-meu-estilo-01

Depois de ver o post da Carol Burgo sobre 5 passos para começar a transformar o seu estilo, decidi mostrar como foi o planejamento do meu armário-cápsula de inverno (e talvez da vida) – minhas inspirações, o que tirei, o que deixei, o que coloquei e qual foi a minha paleta de cores escolhida.

Antes de começar a saga em busca de um armário-cápsula, estava completamente perdida. Não sabia direito do que gostava, então acabava usando peças apenas por estarem lá dentro do meu armário, mas que não representavam mesmo meu gosto atual. Será que foi a crise dos 25? Hahahah! Bom, só sei que esse ano as mudanças estão fazendo circular as energias na minha vida.

Se você também está nessa ~vibe, esse passo a passo feito pela Carol Burgo e o planner podem te ajudar muito. Meu melhor amigo na empreitada foi o Pinterest. Nele consegui separar minhas inspirações e dissecar tudo aquilo que eu adorava no estilo das outras meninas e queria adaptar para o meu. Se você ainda não tem um, vale a pena criar!

definindo-meu-estilo-02

Nas minhas inspirações vocês vão ver, basicamente: branco, preto, cinza e azul (jeans). Eu comecei a ficar apaixonada por todas essas cores básicas e decidi investir de vez. Praticamente todos os looks têm calças, que é uma coisa que uso bastante, principalmente para o trabalho. Não sou fã de vestidos ou saias, prefiro short, mas também é uma peça que preciso ir com cuidado na quantidade porque não uso tanto – afinal, meus dias são basicamente casa, trabalho, trabalho, casa.

De todas as imagens que eu coloquei nos meus boards do Pinterest, separei aquelas que eu mais achava parecidas comigo e olhei item por item. Blusa, calça, sapato, bolsa… O que fazia aquele look ser tão legal pra mim? A composição do suéter com a calça? O modelo da camiseta? O tecido da camisa? O casaco amarrado na cintura? Olhei tudo, um por um e fui começando a perceber o que gostava.

definindo-meu-estilo-06

Para facilitar o meu trabalho, já fui pensando numa paleta de cores (e o planner me ajudou nisso). Determinar uma paleta, seja para um armário-cápsula ou para o seu armário da vida, facilita na hora de perceber o que vai bem no seu tom de pele – e o que te deixa feliz usando também, claro. Que eu adoro cores básicas não é novidade, então, adicionei o branco, o cinza e o preto como base do meu guarda-roupa. O azul apareceu nas peças jeans e o vermelho como uma espécie de destaque, já que amo esse tom puxado para o bordô.

Assim que determinei as cores e o estilos das roupas que queria, parti para o meu armário para dar outro rumo a peças que não faziam mais parte dessa minha fase e para determinar o que eu gostaria que ficasse. O que ali não me fazia feliz? O que não tinha nada a ver com as inspirações que separei? O que não se encaixava mais no meu dia a dia?

definindo-meu-estilo-03

// Comprimentos curtos – principalmente de saia – não são o meu forte. Não que eu não goste do meu corpo, mas é porque acho pouco práticos e não muito confortáveis. Então, decidi parar de me forçar a usar e simplesmente tirei do meu armário. Deixei só um cinza básica guardada num baú, caso eu repense essa questão, mas no meu armário atual deixei só saia longa e saia midi (e nenhum vestido).

// Detesto xadrez colorido. Sempre tenho a impressão de que estou numa quadrilha (por mais grunge que ele possa parecer). Comprei um uma vez que era uma mistura de azul-marinho, marrom e cinza. Achei que ia acostumar, mas não. Então, fiz esse favor pra mim e tirei a camisa de lá.

// Se eu uso meia-calça desse tipo uma vez no ano é muito. Não curto a ~poluição visual~ e acabo me sentindo desconfortável. O mesmo acontece com algumas meias-calças estampadas. Tenho a impressão que, em mim, elas ficam meio infantis.

// Minhas orelhas não sabem lidar com maxi brincos. Eles me machucam demais, então, não vi a necessidade de mantê-los comigo. Foram embora também.

// Já desisti do salto alto. Além de não se encaixar na minha vida – andando pra cima e pra baixo nas calçadas horríveis de BH – não sei lidar com ele. Doem meu pé, me sinto totalmente desconfortável, e tenho a impressão de que estou andando igual uma pata. Desisti. Pronto. Nosso amor é impossível, salto alto.

// Eu tinha um monte de camisetas de banda no meu armário. Todas praticamente iguais. Pra quê? Não sei. Decidi deixar apenas a que eu mais gostava, uma detonadinha do Lynyrd Skynyrd (e que tem a estampa de uma cor só, o que facilita na hora de criar a composição).

// Tinha uma parka verde militar que adorava e era bem quentinha, só que ela parecia uma herança do meu irmão mais velho (que eu nem tenho, por sinal), por isso precisei deixá-la ir para uma casa mais acolhedora. Tomara que ela seja bem feliz, haha.

definindo-meu-estilo-04

Ok, depois que decidi o que iria embora, selecionei todas essas peças para ficar. Todas elas são úteis, versáteis e combinam não só com meu estilo atual como também com o meu cotidiano. Não foi muito difícil determinar o que ficava, porque eu já sabia quais peças usava muito. Os tênis viraram praticamente um uniforme. Antes, eu ficava com medo das pessoas não me levarem a sério se eu usasse tênis – eu já nem tenho cara de criança, né? Mas depois de um tempo, comecei a ligar o foda-se. Por que eu preciso me martirizar com sapatos que machucam meu pé se posso ser confortável e feliz com um par de tênis? Então, os tênis não só ficaram como viraram queridinhos.

Deixei a jaqueta de couro, o jeans rasgado e a botinha preta porque acho que os três têm o poder de deixar um look mais interessante. E eu adoro os três, claro. Cardigã e legging são indispensáveis e a saia longa me deixa com vontade de sair toda esvoaçante por aí, haha. Depois de analisar o que ficaria, fiz uma listinha de peças que gostaria de comprar para completar o meu armário.

definindo-meu-estilo-05

// Por incrível que pareça, eu não tinha nenhuma camiseta básica. Todas tinham estampa e isso me atrapalhava na hora de montar composições com outras peças estampadas. Acabou que eu cansei de tanta poluição visual e decidi investir nas tais camisetas. Melhor coisa que fiz. :)

// Eu tinha vontade de ter um jeans branco há anos. A-N-O-S. Por que não tinha comprado um até hoje? Falta de planejamento, claro. As compras por impulso nos encaminham para um lado nada a ver. Mas, enfim, comprei meu jeans branco – e estou super feliz com ele!

// Camisa jeans era outra coisa que eu queria muito, mas nunca encontrava a perfeita (e acabava comprando outras coisas no lugar dela, que feio). Até que eu encontrei uma do jeito que queria, sem a manga muito comprida. Problema resolvido!

// Não sou completamente contra xadrez, só não curto as versões coloridas. Gosto bastante da estampa quando ela é preta e branca, e acho que ela consegue dar um toque especial numa roupa.

// Acho alguns modelos de camisa sem manga muito bonitos e a vantagem é que dá para usá-la tanto num dia mais frio com um suéter quanto num dia mais quente, sozinha. Também é versátil, se adaptando a ocasiões bem diferentes – desde um evento mais casual até um mais formal, dependendo só dos acessórios que a acompanham.

// Queria muito um suéter de tricô quentinho para chamar de meu. Um cinza foi a minha primeira aquisição para o armário-cápsula.

// Pensei que seria legal adicionar um pouco de cor nos meus sapatos. Então, há algum tempo, comprei um desses vinho. Nem sabia que ele ia se tornar uma das peças mais legais do meu armário-cápsula. :)

// Adoro colares compridos. Tenho a impressão que eles me alongam e valorizam as composições. Tenho preferido eles a brincos (ando com uma preguiça monstra de brincos).

/ /

Seguir um processo na hora de planejar o armário é fundamental pra conseguir criar o guarda-roupa dos nossos sonhos. De etapa em etapa, a gente vai se conhecendo cada vez mais. Por isso também é importante sermos bem sinceras conosco. Tá, você ama essa saia, mas qual foi a última vez que a usou? Ok, você ama esse casaco, mas ele combina com o seu cotidiano? Por mais dolorido que seja, é sempre bom falar a verdade (e isso vale para todas as áreas da vida). Ninguém melhor do que nós mesmas sabemos o que nos faz bem, o que nos faz feliz. :)

Espero que o post tenha acendido uma luzinha na cabeça de vocês. Podem ir fundo na ideia e lembrem-se de serem verdadeiras nas escolhas, assim, o armário tem tudo para dar certo. Boa sorte!

Comente aqui

44 comentários

  1. Maki 5 de julho de 2015
    às 11:51

    Gabi, adorei saber do seu processo! Engraçado, você falou do tênis, e eu, montando o meu guarda-roupa, ouvi da minha mãe que ‘eu tenho 27 anos, não tinha que sair por aí comprando All-Star de cano alto!’ (que foi o que eu fiz). Mas eu gosto tanto que deixei isso de lado!

    1. Gabi Barbosa 7 de julho de 2015
      às 17:52

      Do que adianta usar sapatos que não nos deixam tão felizes e confortáveis, né, Maki? :) Super apoiado, haha!

  2. Camila 5 de julho de 2015
    às 12:11

    Muito legal você mostrar todo esse processo aqui. Quero muito começar a montar meu armário-cápsula, mas ainda sou um pouco insegura com relação ao que comprar e ao que combina ou não. Também sou fã das cores básicas, acho que dá pra começar por aí. Já tinha uma conta no Pinterest e vou começar a separar as inspirações.

    Ontem fui ao cinema e aproveitei pra dar uma passadinha em lojas que eu adoro, e o engraçado é que só de tirar do armário tudo o que já não fazia sentido na minha vida, meu olhar para as roupas já mudou. Agora penso em todas as combinações que posso fazer com uma peça e o quanto ela pode, de fato, ser útil na minha vida. Tô achando tudo isso muito legal.

    Parabéns pelo projeto e obrigada por compartilhar com a gente!

    1. Gabi Barbosa 7 de julho de 2015
      às 17:55

      Oi, Camila! Quando a gente começa esse processo, a moda como um todo parece tão diferente – passamos a encará-la de um jeito mais questionador, né? Boa sorte na sua busca pelas peças perfeitas! Aos poucos as coisas vão ficando mais claras pra gente. Só de ter um painel no Pinterest, já ajuda bastante, hahah. :)

  3. Tati Gallo 5 de julho de 2015
    às 17:11

    Olha, esse post pode dar uma luz para muitas pessoas!
    Antes eu gostava de várias cores em mim, mas de uns tempos pra cá, minha paleta de cores está praticamente como a que vc definiu… influência do inverno, que chegou antecipado na minha vida! rs
    Sabe que parei pra pensar aqui, não tenho uma calça branca… e eu adoro looks com ela, é de se pensar! ^^
    Bjoooos

    1. Gabi Barbosa 7 de julho de 2015
      às 17:56

      Calça branca é vida, Tati! Hahaha! Eu morria de medo de andar com ela e sujar fácil, mas liguei o foda-se e comecei a usar. Ela é uma calça jeans menos óbvia, adoro. :)

  4. Alef bass 5 de julho de 2015
    às 19:30

    Gostei bastante das suas ideias e estou passando por essa espécie de ~transição do meu modo de me vestir também. Eu sei bem o que eu gosto, o que acho que fica bom e o que não uso de jeito nenhum rs
    Acho muito importante que a gente se construa, isso nos deixa mais confiante no dia a dia.

    1. Gabi Barbosa 7 de julho de 2015
      às 17:57

      Com certeza, Alef! A confiança é uma consequência desse processo de autoconhecimento. :)

  5. Bruna 5 de julho de 2015
    às 19:55

    Acredita que ainda estou na fase inspiração e também estudando as cores para fazer a minha paleta. Como estou há uma semana na casa do meu namorado, não consegui fazer muita coisa no meu guarda-roupa. Começo, definitivamente, amanhã.

    1. Gabi Barbosa 7 de julho de 2015
      às 17:57

      Boa sorte, Bruna! :)

  6. Wanila 5 de julho de 2015
    às 19:59

    Esse post com certeza vai me ajudar muito na hora de montar o meu. Acabei de conseguir um emprego melhor, então vai ser mais fácil juntar uma graninha e decidir o que comprar. E olha, não sei nem o que dizer desse layout: tô perdidamente apaixonada.

    1. Gabi Barbosa 7 de julho de 2015
      às 17:58

      Que bom, Wanila! Guarda um dinheirinho por mês pra investir em peças de qualidade também. :) E obrigada pelo elogio do layout. <3

  7. BA MORETTI 5 de julho de 2015
    às 20:10

    preciso reorganizar o meu. já me desfiz de muita coisa mas sinto que ainda tem muita coisa que não me representa mais sabe. só que acabo não me desfazendo com receio de não sobrar absolutamente nada HAHAHAHAHA

    1. Gabi Barbosa 7 de julho de 2015
      às 17:59

      Sempre rola esse receio, né, Ba? Faz o seguinte! Separa aquelas roupas que você ainda tá meio na dúvida e guarda durante alguns meses. Se elas não fizerem falta, você doa ou vende, que tal? :)

      1. BA MORETTI 7 de julho de 2015
        às 23:54

        eu comecei a separar algumas coisas e tô tentando por no papel sabe, ver o que eu realmente preciso. ai depois fico mais tranquila de me desfazer das pessoas que não sei se rola manter :)

  8. Jhessyka 5 de julho de 2015
    às 22:45

    Achei um post legal e esclarecedor aos que possuem dúvidas. Essa vibe minimalista aparece com mais força na minha vida. O melhor é que não dá pra enjoar porque não há excesso de nada, então só é <3

    1. Gabi Barbosa 7 de julho de 2015
      às 18:01

      Obrigada, Jhessyka! ^_^

  9. Isabele 6 de julho de 2015
    às 08:36

    Ei, Gabi! Amei o layout, combina com essa nova fase minimalista! Estou amando os posts sobre seu novo estilo, sentia muita falta disso entre as blogueiras brasileiras, que, querendo ou não, pregam uma vida de excessos. Você poderia mostrar também quais foram os produtos de beleza que você elegeu como primordiais para esta nova fase!

    Parabéns, o blog está uma delícia de visitar!

    1. Gabi Barbosa 7 de julho de 2015
      às 18:02

      Obrigada, Isabele! :) Adorei a sua sugestão! Com certeza vou fazer algo sobre. <3

  10. Paola Alves 6 de julho de 2015
    às 10:23

    To amando esses posts sobre o armário cápsula! É uma baita inspiração, não tem como <3 http://simsemfrescura.blogspot.com.br/

    1. Gabi Barbosa 7 de julho de 2015
      às 18:02

      Ebaaaa! Que bom que você tá curtindo, Paola! <3

  11. Luiza Marques 6 de julho de 2015
    às 12:10

    Gabi, eu me identifiquei muito com as peças e estilos que vc escolheu e isso me deu ainda mais vontade de investir em um armário-cápsula. Tenho acompanhado todos os posts sobre o tema e estou adorando <3

    Beijos!

    1. Gabi Barbosa 7 de julho de 2015
      às 18:03

      Que bom saber, Luiza! ^_^ Se precisar, estarei aqui para tirar suas dúvidas!

  12. Deborah 6 de julho de 2015
    às 22:50

    Boas dicas. Tem um casaco que eu gosto bastante, que usei muito, mas que é três vezes meu tamanho. Tá na hora de ir. Também tenho duas saias compridas que eu nunca usei e nunca vou usar. Elas precisam de casas novas também.

    1. Gabi Barbosa 7 de julho de 2015
      às 18:04

      Elas serão muito felizes nas suas novas casas, hahah. <3

  13. Nay 7 de julho de 2015
    às 10:01

    Eu to simplesmente AMANDO todos os seus posts sobre esse seu encontro com vc mesma e seu estilo e sobre o armário cápsula. Muita inspiração! Também estou nessa crise (que não é dos 25 mas dos 30! afff) e to nessa de repensar meu estilo e minhas roupas! além dos conceitos que vc tem passado serem ótimos eu me identifico muito também com o estilo que você usa, as cores e modelagens!

    Obrigadaaa!

    1. Gabi Barbosa 7 de julho de 2015
      às 18:08

      Obrigada, Nay! <3 <3 <3 Também sei como essa ~vibe de descoberta influencia as pessoas. Eu fui uma das influenciadas também. :) A gente fica tão animada com todo o conceito que é quase impossível não contagiar os outros.

  14. Eduarda 7 de julho de 2015
    às 13:06

    Esse tênis é da onde? Tô apaixonada por ele…

    1. Gabi Barbosa 7 de julho de 2015
      às 18:09

      Qual dos dois, Eduarda? O primeiro é da Adidas e o segundo é da New Balance. :)

  15. Maria Luiza Neves 9 de julho de 2015
    às 10:48

    Oi Gabi, tudo bem? Geralmente comento usando o Facebook (acho mais prático), mas hoje quis comentar pelo caixa de comentários hahaha
    Você acredita que eu ainda não consegui organizar as peças para doação ou venda? Isso porque uma parte do meu salário foi usado pela minha mãe para questões do lar e eu acabei com pouco dinheiro para investir em novas peças :( Porém, acabei descobrindo novas combinações com as peças que eu já tinha e estou muito feliz por isso.
    Tenho a impressão de que meu estilo ainda não está definido e que eu devo arriscar algumas composições, então optei por adiar a experiência do armário-cápsula.
    Esse post vai ajudar com minha organização porque há peças que eu realmente não uso há meses e estão apenas de enfeite no meu armário. Mesmo que não seja de interesse do leitor iniciar o armário-cápsula, saber a cartela de cores, as modelagens, o que realmente você quer usar ajuda na hora das compras de novas peças.
    Como sempre, boa sorte nessa sua etapa da vida. E eu amei o novo layout, está INCRÍVEL.

    Beijos,
    Malu

    ps. Uma coisa que eu reparei é que sou apaixonada por azul-marinho e verde-escuro. Ontem saí com as duas cores e me senti maravilhosa hahaha Já vou adicioná-las a minha cartela <3

  16. Deborah Vargas 10 de julho de 2015
    às 19:26

    Achei um máximo! Até porque MUITO mais fácil de achar alguma coisa no guarda-roupa e não ficar se martirizando com “MEU DEUS QUE ROUPA EU VOU?” Adorei! Vou fazer isso :)

  17. Jess 13 de julho de 2015
    às 14:09

    está nas minhas metas de 101 em 1001 dias definir meu estilo, mas sempre fiquei fazendo isso mentalmente então acho que seria UMA BOA colocar no papel.

    tem sido muito inspirador. essa sua saga e esse post do modices está ótimo. Tá aí. acho que vou tentar anotar isso pontualmente.

  18. Bruna 15 de julho de 2015
    às 12:27

    Muito massa, Gabi! Tão legal essa ideia de cápsulas… Gosto demais dessa ideia. E ter menos, como comentei num outro post seu, nos permite exercitar a criatividade na hora de se vestir. Adoro isso e o pinterest virou meu melhor amigo nesse quesito!

    Abraço!

  19. Ruth Rodrigues 18 de julho de 2015
    às 13:51

    Nossa, todo mundo inspirado por esse post, né? Eu tambem já comecei o proceso para melhorar o meu estilo e guardaroupa, porq tava chatisimo!
    A diferen}a de vc, eu estou precisando é um pouco de cor na minha vida e deixar o preto, etc.

    Vou deixar um link que é sobre estilo pessoal tambem, por ai vc curte! :)
    http://lavestuarista.com.br/2015/07/07/desenvolvendo-estilo-por-onde-comecar/

  20. Jess scovoli 3 de agosto de 2015
    às 18:36

    Adorei esse post e o seu blog!! :)

    urabndresscode.com.br

  21. Marina 4 de agosto de 2015
    às 20:30

    Amo saias, acho muito fofo e feminino, sempre vejo umas e me dá vontade de comprar, mas nunca levo pra casa porque eu detesto usar essas coisas! ahahahah’ Dá trabalho porque tem que tomar cuidado com vento, com jeito de sentar, etc e tal, e eu prefiro botar uma calça mesmo.

    Essa coisa de parecer criança é muito comum, principalmente pra quem tem cabelo cacheado, que acaba (às vezes) dando cara de criança pra gente. Mas de certa forma é bom, todo mundo gosta de crianças né? (também tenho cara de criança hihihi)

  22. ☾ LUA ☾ 29 de agosto de 2015
    às 17:00

    Amei!
    Adoro cores sóbrias também!!!
    Tô precisando comprar uma legging preta ^^
    http://www.eucriomoda.com