Categorias: Cotidiano

E os 24 anos chegaram!

Nem parece que já se passaram 6 anos dos meus 18 anos. Engraçado como olhamos para trás e vemos quanta coisa mudou até agora, mas, mesmo assim, o tempo parece passar rápido demais. Ontem foi meu aniversário de 24 anos e, a cada ano que passa, sinto o peso das responsabilidades aumentando. E daqui pra frente, a tendência é só “piorar”. Digo entre aspas porque não poderia estar mais feliz com algumas coisas que estão acontecendo comigo.

Apesar de ter seu lado ruim, a parte boa de se ter um apartamento só para você é bem maior. Há responsabilidade? Sim, há, e preciso ficar atenta porque grande parte das coisas, agora, estão em meu nome. Entretanto, tenho curtido cada minuto. Inclusive comecei a gostar de fazer coisas que eu detestava antes, como lavar roupa (com uma máquina e lavar, claro), lavar louça, passar pano na casa…

adulthood

Daqui para frente, estarei mais perto de me formar, arranjar um emprego fixo, me “juntar” com o namorado, casar, ter filhos, netos. Estou perto dos 25 e, daqui a pouco, dos 30, 35, 40, 50… Quando disse isso, meu pai até riu do outro lado do celular, me desejando feliz aniversário. “Se você está se achando velha, imagina eu com 60 anos!”. Minha avó, mãe dele, disse a mesma coisa. “O tempo passa rápido mesmo. Quem diria que, daqui um mês, farei 77 anos!”.

Acho que é isso, né? A gente talvez nunca esteja completamente preparado para alguns anos a mais. A tirinha acima consegue explicar bastante o que eu estou sentindo, hahaha. Mas, bora lá! Como eu disse ao namorado ontem, se até um idiota consegue ser adulto, porque eu não conseguiria? :P (esse pensamento já mostra claramente que eu não estou preparada para ser adulta, HAHAHAH)

Comente aqui

7 comentários

  1. Natalya 23 de janeiro de 2014
    às 16:15

    E eu que vou fazer 26 este ano! OMG passa super rápido mesmo, e ainda não me sinto adulta o suficiente kkkk acho que nunca vou me sentir, porque vejo adultos como seres que não gostam de nada do que eu gosto… Eu já tô na etapa dos filhos kkkkk e to adorando.

    Feliz aniversário de novo! E muita felicidade, vc merece muito! :*

  2. celle coelho 23 de janeiro de 2014
    às 23:56

    HAHAHA Amando esse pensamento super positivo do “se até um idiota consegue” hahah
    Sou a próxima aquariana a fazer 24, na semana que vem! :) Muitas felicidades e muito sucesso pra você!

    Beijo!
    http://cerisepepper.blogspot.com.br

  3. Grazi 24 de janeiro de 2014
    às 01:08

    “esse pensamento já mostra claramente que eu não estou preparada para ser adulta” Kkkkkk idem.
    Faço 21 no meio do ano e já estou surtando! Começo a pensar nas coisas que ainda não fiz, no tempo que passou e dá aquele frio na barriga.
    Essa tirinha foi demais, cara! É bem assim mesmo, mas a gente consegue seguir em frente xP
    Parabéns atrasado, moça!

  4. dea 24 de janeiro de 2014
    às 01:31

    Parafraseando o seu pai: se você está se sentindo velha, imagina eu com 35! — até dói falar esse número! hahaha
    Beijo, linda! E vai com tudo!

  5. LIVIA 1 de setembro de 2014
    às 21:11

    tenho 34 e continuo não sentindo nada diferente, mesmo ja tendo casado duas vezes e morado sozinha 5 anos. acho q isso de ser adulto é lenda.

  6. Jéssica 20 de novembro de 2014
    às 16:21

    Também irei fazer 24 anos, mas já sou casada e a casa é praticamente toda minha hahaha
    ” a mulher manda!”
    também não me sinto adulta, mas não me sinto criança também, me vejo mas como uma pós- adolescente rebelde mas responsável.
    Mas não podemos ignorar o fato q já somos adultos, pois surge as dificuldades da idade, por ex no meu caso tenho bem mas dificuldade para emagrecer e facilidade para engordar, sinto dores nas costas, me sinto muito mais cansada, meus músculos já não são mais tão fortes como eram qdo nova, meu pique é bem menor, tenho mais experiencia, medo de arriscar, muitas contas a pagar, para tudo tenho q me planejar antes, da saudade da liberdade aprisionada da adolescência, mas se fosse para eu escolher alguma idade para parar de ficar velha, seria com 21 a flor da juventude, liberdade total, muito pique, cada dia uma descoberta nova e o metabolismo colaborava mais naquela época kkkk.