E se o seu guarda-roupa tivesse apenas 37 peças?

guarda-roupa-minimalista-01

Acho que cheguei numa fase em que quero descomplicar o que não precisa ser complicado. Falando assim, parece até piada, né? “O que pode haver de complicado na vida de alguém com 25 anos?” Mas qualquer coisa que melhore desde já a minha qualidade de vida, tenho certeza que vai perdurar por muitos anos – e tornar o meu dia a dia mais feliz e completo. Por isso comecei a fazer yoga e por isso tenho questionado tanto o meu estilo e as roupas que enchem meu guarda-roupa (que divido com o namorado, por sinal).

Enfim, sabe aquele tipo de coisa que você descobre e se arrepende de ter descoberto tão tarde? Pois é. Em um post que fiz para o Just Lia sobre estilo minimalista, vi no comentário da Michelle uma indicação para o blog da americana Caroline Rector, o Unfancy. Curiosa como só eu, fui imediatamente fuçar. E a minha surpresa foi encontrar uma proposta super legal de estilo e já querer adaptar para a minha vida.

A Caroline vive com um guarda-roupa que possui 37 (ou menos) peças no total, contando com partes de cima, partes de baixo, vestidos, casacos e sapatos. Ela vai trocando algumas das peças a cada 3 meses, conforme as estações do ano forem mudando. Então, apesar de viver com um armário de 37 peças, a Caroline ainda possui mais itens guardados em duas caixas debaixo da cama, que são mais adequados para outras estações do ano.

guarda-roupa-minimalista-02

Então, digamos que ela tem um armário-cápsula (como gosta de se referir) específico para o inverno com calça jeans casacos pesados, camisas, botinhas e suéteres. Ao chegar a primavera, ela substitui os casacos pesados, as botinhas e os suéteres por sandálias abertas, saias e casacos leves, mas mantém a calça jeans e as camisas, por exemplo. Essa substituição pode ser feita com peças que ela tem guardadas debaixo da cama ou por outras novas. De qualquer forma, o armário precisa ter 37 peças, então, o que vai fazer com as peças que “sobrarem” é escolha dela. Vender, doar ou guardar para a próxima estação, caso ainda goste muito delas e estejam em bom estado.

Uma coisa que li em um dos seus posts e concordei é que, assim, não ficamos cansadas tão rápido das nossas roupas. Ok, você usa certa peça por três meses, mas ela só vai aparecer de novo um ano depois no seu guarda-roupa. É bem possível que vá rolar aquela sensação de roupa nova, por conta da saudade que você vai estar de usá-la (por isso tem que ser uma roupa que você realmente goste e queira guardar).

Durante três meses também, a Caroline vai guardando dinheiro até chegar aos 500 dólares. Esse valor vai para as compras de roupas que precisa ou quer adquirir mesmo. Segundo ela, assim é muito mais fácil administrar o dinheiro que é “investido” nas roupas. Porque, quando não temos um tempo estipulado, um limite de grana ou qualquer tipo de controle, é bem fácil rolar compras por impulso. E eu sei – e aposto que você também – como é chato comprar uma roupa que nunca vamos usar (por mais barata que ela seja).

guarda-roupa-minimalista-03

O estilo de vida da Caroline me chamou a atenção e me fez ter bastante vontade de tentar. Os objetivos são bem claros e isso torna tudo mais fácil de alcançar. Ela ainda disponibilizou um planner de armário que dá uma boa ideia de como construir o nosso estilo (mesmo que seja por alguns meses). Outra dica preciosa da Caroline é o aplicativo Stylebook que organiza as roupas que temos à disposição, nossas composições e inspirações. Ele custa 3,99 dólares e, infelizmente, só está disponível pra iPhone por enquanto.

Fiquei animada para tentar e já comecei a preencher o planner, mas já percebi que não vai ser uma coisa de um dia para o outro. É um processo e, para isso, é preciso bastante paciência. Paciência essa que só aparece quando estamos realmente com vontade de tentar algo novo. Claro que não dá para seguir à risca, porque o clima brasileiro é bem diferente do clima americano, mas imagino que adaptar a filosofia para a nossa realidade é bem possível.

O que vocês acham? Perda de tempo, loucura ou algo necessário? Fariam algo do tipo? Quero saber a opinião de vocês! :)

Comente aqui

125 comentários

  1. Re Vitrola 29 de maio de 2015
    às 18:18

    Totalmente necessário! Armário abarrotado não ajuda em nadaaaa, só atrapalha pra pensar. Eu tenho feito esse exercício um tempo, e tá sendo difícil pq tô tendo que substituir algumas peças a fim de tornar o guarda roupa mais versátil. Mas tem funcionado, não tem sido mais tanta complicação na hora de me arrumar pra sair.

    O dilema só tem sido: e as roupas de “ficar em casa”, como que faz?

    Um bj,
    Re

    1. Gabi Barbosa 31 de maio de 2015
      às 10:51

      É bem difícil, né, Rê? A gente é super apegada a algumas peças e nem sabe como dar uma limpa de verdade no armário. Mas resumir o guarda-roupa a poucas e boas peças facilita muuuito mesmo na hora de sair.

      As roupas “de ficar em casa” meio que não contam, assim como as lingeries e roupas de ginástica. Mas é sempre bom manter um número baixo, apenas aquelas que você precisa mesmo. :)

  2. bia reys 29 de maio de 2015
    às 19:41

    bha, curti o post! muito interessante. vou tentar separar minhas peças, para ficar com 37 também, e doar o resto. já vi alguns posts falando sobre o minimalismo em peças, mas nada tão delineado assim, com um x numero de peças. e gostei dessa ideia de juntar grana pra comprar. além de ter estipulado a quantia a se investir, é bom também por não fazer dívidas, tipo, tu paga de uma só vez. pq, tem vezes eu parcelo mesmo . :x (pobre, né) heheeh

    Riscos e Rabiscos

    1. Gabi Barbosa 31 de maio de 2015
      às 10:53

      Exatamente, Bia! É bom para termos controle TOTAL no dinheiro gasto com roupas. A gente gasta menos e ainda mostra para as “compras impulsivas” quem é que manda na parada, hahaha!

  3. Bárbara 29 de maio de 2015
    às 21:19

    Sou péssima em criatividade com look, sempre acho que não tenho roupa.
    Ou que falta algo para combinar com outras peças
    Que invejinha, eu amei!

    Beijoos, Love is Colorful

    1. Gabi Barbosa 31 de maio de 2015
      às 10:54

      Acho que é muita tentativa e erro, Bárbara. Por isso que é bom ter poucas peças: você tem uma noção muito maior das coisas que tem e assim fica mais fácil de montar looks! :)

  4. Amanda 29 de maio de 2015
    às 22:18

    Acho super necessária e válida esse tipo de atitude.
    Eu particularmente sempre tive pena de doar as minhas roupas, e acabava guardando “até o dia que eu fosse usar”. Ocorre que quando me mudei tive que levar só o necessário da casa dos meus pais, então as roupas foram muito bem selecionadas. Agora posso dizer que sou um desapego só! haha
    Mas sério, nunca fui muito de gastar com roupas e agora menos ainda, não vejo necessidade mais. (Ah… e acho que a ioga e os ensinamentos budista me ajudaram nisso.)

    1. Gabi Barbosa 31 de maio de 2015
      às 10:55

      Essas mudanças na vida da gente são ótimas pra revermos as coisas que temos, né, Amanda? Sei bem como é isso! Não consigo mudar sem fazer uma limpa nas minhas coisas, haha!

  5. Heloisa 29 de maio de 2015
    às 22:33

    Amei, achei a ideia admirável e tudo. Mas sei que jamais ia conseguir resumir meu armário em 37 peças, por isso nem vou tentar, hahaha.

    1. Gabi Barbosa 31 de maio de 2015
      às 10:55

      HAHAHA, é um desafio, né, Heloisa? xD

  6. Dani 29 de maio de 2015
    às 22:40

    Acompanho o blog da Caroline já tem um tempinho e adoro o estilo dela.
    E minimalismo é vida. rs
    Facilita tudo, em relação a casa fica fácil manter limpa e arrumada, já nas roupas não preciso sofrer com “qual eu vou usar”, e eu sou libriana, escolher entre 2 já é uma tortura.

    1. Gabi Barbosa 31 de maio de 2015
      às 10:57

      Hahahahah, meu namorado é libriano também, Dani, então super te entendo. Eu ando muito empolgada com esse estilo de vida, te confesso. Tenho seguido algumas instagrammers que também são adeptas do minimalismo e eu fico encantada. É muita praticidade para uma vida só, gente. <3 Fora que o estilo delas ainda é lindo!

  7. Sofia 30 de maio de 2015
    às 00:23

    Meu sonho. Às vezes tenho vontade de escrever “segunda, terça, quarta, quinta, sexta” nas minhas roupas só pra não precisar pensar em combinações. Acho que eu me adaptaria facilmente à proposta, principalmente porque ela tem várias peças coringa que se combinam entre si. Não enjoa daquela blusa estampada que é linda, mas que todo mundo já te viu usando. Gostei demais!

    1. Gabi Barbosa 31 de maio de 2015
      às 11:00

      Simmm, Sofia! Eu sou dessas também que enjoa facinho de algumas peças estampadas – ainda mais as coloridas. Nesse aplicativo que citei, o Stylebook, você pode determinar as peças que vai usar/já usou em um calendário. Estou doida pra tentar essa funcionalidade, porque ela vai me economizar um tempinho de manhã na hora de me arrumar, haha. :D

  8. Anna Kühl 30 de maio de 2015
    às 10:14

    Acho que eu devo ter por aí, cerca de 37 peças mesmo …. Mas não tenho nem 10% da habilidade de me virar com elas, que eu acho que vem com treino. E é muito legal ver muita gente falando disso por aí, porque tá mais que na hora da gente comprar menos e melhor. Amei o post <3
    Beijos

    1. Gabi Barbosa 31 de maio de 2015
      às 11:01

      Também super acredito que é treino, Anna! Colocar a criatividade pra funcionar, haha! :D

  9. Maki 30 de maio de 2015
    às 11:31

    Gabi, tem um livro que eu adoro, chama Madame Charme, e que fala muito do estilo de vida francês. Acho incrível porque a autora conta no livro sobre a noção do guarda-roupa de dez peças, que os franceses são muito adeptos e como ela tentou isso. Dez peças é beeeeem radical, mas 37 é um número bem válido, levando em conta o que a gente usa MESMO.Vou super fuçar o blog da Caroline e fiquei tentada a fazer essa experiência.

    1. Gabi Barbosa 31 de maio de 2015
      às 11:02

      Ebaaa, que bom que curtiu, Maki! E obrigada pela indicação do livro. Tô com muita vontade de ler mais sobre esse estilo de vida. ^_^

  10. 30 de maio de 2015
    às 11:48

    Adoro ler sobre desapego e simplificação da vida, tô apaixonado pela Caroline e por esse método e com certeza vou tentar adaptá-lo pra minha realidade, a.k.a. um cara que nem sabe se tem 37 peças que ama hahaha

    1. Gabi Barbosa 31 de maio de 2015
      às 11:04

      Hahaha, acontece, né Zé? Quando a gente olha a fundo o armário percebe que o número de peças que ama é bem inferior do número de peças que a gente tem. Mas é um processo, a gente ainda consegue chegar lá. <3

  11. Patricia Leardine 30 de maio de 2015
    às 17:20

    Algo necessário! :D Parece simples, mas guarda-roupa pode ser um dilema. As roupas são lindas: cores, estampas, texturas, cortes… Quem nunca comprou e depois não usou?! Acho legal também a ideia de não ter ocasião para as roupas. Sabe, usar TODAS as roupas, mesmo no dia-a-dia. Eu nunca fiz um planner, nem contei quantas são as peças, mas de tempos em tempos dou um “pega” no armário para verificar o que estou realmente usando. Se percebo que usei uma roupa pouquíssimas vezes ela se torna presente para outra pessoa que poderá usar realmente. No momento estou ficando apenas com as peças que uso e, se for comprar uma peça nova, outra tem que sair. Dando muita prioridade para cores neutras e lembrando das cores do guarda-roupa na hora da compra.

    1. Gabi Barbosa 31 de maio de 2015
      às 11:05

      Exatamente, Patricia! É bom se tornar consciente das nossas roupas, né? Afinal, acabamos gastando tanto dinheiro com elas à toa, sem perceber o que realmente usamos. É uma libertação. :)

  12. Ana Wider 30 de maio de 2015
    às 17:29

    Eu não só faria, eu vou fazer! Já tinha isso em mente faz um tempinho, é tudo que eu preciso, adoro o estilo minimalismo, as cores neutras, o lado clássico, a simplicidade me encanta, e depois que você nos mostrou a Caroline, fiquei encantada! Adorei o capsule wardrobre dela e vou criar o meu também! haha beijos <3

    1. Gabi Barbosa 31 de maio de 2015
      às 11:08

      Ebaaaa! Depois volta e me conta como foi a experiência, Ana! Tô curiosa pra saber. :D

  13. Manuella Firminy 30 de maio de 2015
    às 19:07

    Há uma semana estou pensando em como tornar o meu guarda-roupa mais usável. Comecei (sem querer) utilizando apenas uma paleta de cores, eu desde sempre compro peças dessas cores, então é mais fácil, pois tudo combina.
    Não sei quantas peças tenho no meu guarda-roupa, mas com certeza irei adquirir esse método na minha vida, pois será ainda melhor.
    Esse post foi realmente muito útil. TKS!

    Beijos da Manu :*

    1. Gabi Barbosa 31 de maio de 2015
      às 11:11

      Que bom saber, Manuella! :D Quando temos consciência de alguma coisa do nosso estilo – as cores que amamos, por exemplo – fica bem mais fácil, né? Boa sorte com o método!

  14. Tany 30 de maio de 2015
    às 20:27

    Eu acho que esse é um dos posts mais maravilhosos que eu li aqui. Eu bem sei que mudo de estilo do nada. Um dia quero ser tomboy no outro quero ser romântica e isso me faz comprar muita roupa e muita coisa, mas eu to tentsndo diminuir porque por mais que comprar seja legal minha conta bancária nunca pensa o mesmo, hahahaha.

    Eu vou muito tentar baixar esse app e ver os milagres que faço com ele. Estou bem ansiosa. Obrigada, Gabi! :)

    1. Gabi Barbosa 31 de maio de 2015
      às 11:13

      Tany, sua linda! <3 Boa sorte na empreitada. Tomara que ele te ajude muuuuito na hora de visualizar suas roupas. Vou testá-lo também no meu guarda-roupa, haha! :D

  15. Bruna 30 de maio de 2015
    às 20:52

    Eu sou apaixonada pelo minimalismo em todos os seus aspectos. Conheci o blog da Caroline e adoro a ideia dessa capsula! Eu ainda tenho algumas coisas que não são mto uteis comigo, mas estou, devagar, desapegando! O lance é a gente conhecer o nosso estilo, ver que tipo de roupas precisamos mais e ai ir montando essa capsula! O que eu acho mais bacana é que ter menos nos possibilita exercitar mais a criatividade na hora de vestir. Pra isso, fico navegando no pinterest e encontro varias opções super legais!

    BEijos!

    1. Gabi Barbosa 31 de maio de 2015
      às 11:17

      Simmmm, totalmente, Bruna! Como é um processo, acho que não precisamos nos cobrar muito – afinal, precisa ser algo divertido esse lance de autoconhecimento. E isso dá um bom gás na criatividade na hora de sair de casa, né? :D

  16. A CRESPA 30 de maio de 2015
    às 21:20

    Acho genial a ideia mas não sei se eu conseguiria viver assim. Mesmo a minha irmã dizendo todos os dias que com as roupas que eu tenho da para fazer vários looks bonitos com basicamente as mesmas peças ainda assim sempre tenho o sentimento de precisar de mais. E o engraçado é que mesmo que tenhamos trilhões de peças lindas no guarda roupa sempre usamos só algumas pois se tornam nossas preferidas e não tiramos do corpo. HAHA! No fim acho que quase todas nós vivemos assim, só não admitimos para nós mesmas. Vai entender! :**

    1. Gabi Barbosa 31 de maio de 2015
      às 11:24

      É desse jeito, né Mariana? A gente tem um tanto de roupa, mas acaba indo sempre para as mesmas, aquelas que realmente amamos e se adaptam totalmente ao nosso dia a dia. Sei como é! Mas com essa consciência fica mais fácil de tirar do armário aquelas que não usamos mais. Faz o seguinte: separa as roupas que você adora, mas não usa, em uma caixa e deixa a caixa guardada por um tempo. Se elas não te fizeram falta, é um bom momento de rever o que deixar ou não ocupando espaço na sua casa. :)

  17. Lelii Martins 30 de maio de 2015
    às 21:27

    Eu acho que todo mundo deveria seguir este modelo, ou variações dele! ;D Eu já sigo mais ou menos esta lógica há pelo menos dois anos, porque eu GANHO muita roupa (mãe não usa, tia não usa, prima não usa e eu ganho tudo) e meu armário começou a ficar pequeno. Aí comecei a mudar meu guarda-roupa conforme as estações… guardo um bocado em malas, doo um bocado e o resto fica no armário. Na próxima estação a mesma coisa, pego o que estava guardado e guardo o que estava no armário.

    Só não cheguei a 37 peças ainda (adoro bolsas e sapatos).

    1. Gabi Barbosa 31 de maio de 2015
      às 11:26

      É um modelo bem simples de seguir, né, Leli? :D Curti bastante ele e não fazia ideia de que poderia guardar certas roupas por um tempo. Me abriu um horizonte, hahah!

  18. Deborah 31 de maio de 2015
    às 00:42

    Passei uma parte grande da minha adolescência e da faculdade revezando umas 7 blusas, uns 3 vestidos, uma calça e duas saias. E, claro, poucos sapatos. Acho que a gente compra coisa demais, consome demais e nem consegue usar tudo. Ou fica com um armário cheio de coisa que não tem nada a ver com a gente. Mas eu acho que, no Brasil, por conta do clima, a gente tem que trocar mais de roupa, não dá pra repetir com tanta frequência. Mas, nossa, nada como minimalismo no armário.

    1. Gabi Barbosa 31 de maio de 2015
      às 11:29

      E pra quê gastar tanto, né? Nem faz sentido, ainda mais com tanta roupa no armário que não tem nada a ver meeesmo com o nosso estilo. :/

  19. Narda Negrão 31 de maio de 2015
    às 11:34

    Vira e mexe faço uma limpa no guarda-roupa. Na ultima fiz um bazar e consegui guardar uma graninha (e sempre doo varias coisas). Estou planejando fazer a proxima agora no feriado e achei a ideia bem valida!
    Muito legal o post, Gabi! E obrigada por compartilhar essa ideia genial ;)
    Beijos

    1. Gabi Barbosa 1 de junho de 2015
      às 09:45

      Graninha a mais é sempre bem-vinda, né Narda? Mas eu acho que melhor ainda é desentulhar o armário. Parece que a gente fica até mais leve, hahah! :D

  20. Bruxa do 203 31 de maio de 2015
    às 17:51

    Não sei se no meu chega a ter mais de 37 peças. Acho que não. rs

    1. Gabi Barbosa 1 de junho de 2015
      às 09:46

      Só depois que fui montando as peças do meu armário-cápsula eu percebi que até que 37 peças é um número beeeem razoável. Dá para ficar com bastante roupa ainda! :)

  21. Letícia 1 de junho de 2015
    às 10:11

    Pra quem tem Android, tem o aplicativo MyDressing. Não tem calendário, serve só pra catalogar roupas e montar looks. Quebra um galho :D

    1. Gabi Barbosa 1 de junho de 2015
      às 17:31

      Obrigada por compartilhar a dica, Letícia! :D

  22. Chell 1 de junho de 2015
    às 10:47

    Acho totalmente válido. Não precisamos de tanta roupa assim pra sermos felizes, aliás, eu já reparei que se eu curto uma roupa, repito ela sem dó nem piedade hehehe então, foi nessas que dei quase metade do que eu tinha pra caridade. Aumentei espaço e tô feliz =D

    1. Gabi Barbosa 1 de junho de 2015
      às 17:32

      É desse jeito, Chell! Acabamos usando mesmo só aquelas que adoramos… e as outras ficam esquecidas fazendo volume no armário.

  23. Carla Wolf 1 de junho de 2015
    às 13:28

    Eu achei a ideia dela ótima! Como você mesma disse, deve dar trabalho sim! Mas acho que é um bom jeito de ser organizada e ter como ideia ter novas roupas e tals, achei bem bacana!

    1. Gabi Barbosa 1 de junho de 2015
      às 17:34

      Simmm, totalmente, Carla! Organização é tudo nessa vida, né? Hahahah!

  24. Jess 1 de junho de 2015
    às 14:12

    uma reflexão válida sempre.

    Eu comecei a implementar isso em 2013 e de lá para cá fui me desapegando a cada estação de várias peças. Não seis se tenho tão poucas peças, mas com certeza a cada dia sinto que tenho somente o essencial. (pelo menos a cada estação vou me desapegando de tudo que acho supérfluo e nos últimos 6 meses, comprei apenas 1 item) .

    Esse processo é revigorante. Me fez tão bem.
    é uma mudança que começa de fora para dentro e quando a gente vê, nosso olhar sobre a moda já mudou.

    1. Gabi Barbosa 1 de junho de 2015
      às 17:35

      Que legal, Jess! <3 <3 <3 Imagino que deve ser também libertador. :)

  25. Duds 1 de junho de 2015
    às 14:27

    NOSSA, fiquei muito inspirada a tentar <3
    preciso organizar meu guarda-roupa ainda essa semana e acho que já vou aplicar essa técnica, ver o que posso fazer pra deixar as coisas menos acumuladas.

    ótima dica, gabi!

    1. Gabi Barbosa 1 de junho de 2015
      às 17:37

      Que bom saber disso, Duds! :D Depois me fala como foi a empreitada, hahah! <3

  26. Mãndy 1 de junho de 2015
    às 15:01

    Acho super possível viver com um guarda roupa com 37 roupas ou menos, eu mesma, quando começa uma estação nova, sem perceber acabo usando um mesmo bolinho de roupas, que se tornam minhas preferidas, acabo esquecendo de outras e depois acabo doando. Todo esse post me deu uma vontade de arrumar o guarda roupa e me desapegar de várias peças! haha

    1. Gabi Barbosa 1 de junho de 2015
      às 17:46

      Também acho, Mãndy! 37 peças é um número bem razoável, principalmente por causa disso que você falou: acabamos usando sempre o mesmo bolinho de roupas que adoramos.

  27. Paola Alves 1 de junho de 2015
    às 15:16

    Nossa, amei esse estilo-idéia! Se formos para pra pensar.. 37 é bastante coisa ja né? Conta pra gente como está sendo o processo Gabi? Vou adorar saber! :D http://simsemfrescura.blogspot.com.br/

    1. Gabi Barbosa 1 de junho de 2015
      às 17:47

      Antes eu olhava pro número com medo, Paola, hahaha! Mas depois que vi um número limitado no meu guarda-roupa, percebi que é uma quantidade bem ok. É super possível usar essa quantidade de peças – o resto já é desperdício.

  28. Wanila Goularte 1 de junho de 2015
    às 16:31

    Pra ser sincera, eu não tenho nem 37 peças no total, então preciso dizer que me identifiquei muito com esse post. Mas também fiquei preocupada, já que as minhas 37 somam desde shorts até casacos. Gostei da ideia de separar as roupas por estações e de juntar uma grana pra comprar só de vez em quando, o que já é meio o que eu faço. Vou baixar o planner e com certeza tentar seguir todo esse ensinamento pra construir looks mais criativos.

    1. Gabi Barbosa 1 de junho de 2015
      às 17:49

      Por que preocupada, Wanila? Tá tudo certinho, hahah, as 37 peças devem mesmo contar com parte de cima, de baixo, sapatos, vestidos e casacos. :) O planner é super legal para termos uma ideia total do nosso estilo, ser consciente sobre ele. Acho que você vai curtir! :D

  29. Jessica Lauton 1 de junho de 2015
    às 18:35

    Oi, Gabi! Acho a ideia de armário-capsula muito massa, acompanho alguns blogs que falam disso (conhece o The Project 333?) e algumas blogueiras que mostram o seu a cada estação, mas ando numa fase tão complicada com meu guarda-roupa… mas ainda não desiste de testar esse sistema, parece um jeito muito bom de se relacionar de forma mais consciente e efetiva com seu guarda-roupa. Se você for mesmo testar, mostra mais pra gente. E vai ser ótimo também ter material sobre esse tema em português! bjbj

    1. Gabi Barbosa 2 de junho de 2015
      às 11:42

      Não conheço, Jessica, mas adorei saber! Vou caçar agora, haha. E vou mostrar sim, pode deixar. ^_^

  30. Clarissa Campos 1 de junho de 2015
    às 19:03

    Ideal de vida conseguir chegar nesse estilo de vida minimalista, mas as vezes é tão complicado. Como você falou realmente não é de um dia por outro.
    Eu acho que já vi uma blogueira brasileira fazendo um projeto desse tipo, de separar uma quantidade limitada de peças de roupa e viver com elas durante um período. Pena que não lembro o nome agora :/ Seria legal para trazer mais pra nossa realidade. ;)
    Beijos

    1. Gabi Barbosa 2 de junho de 2015
      às 11:43

      Sim, completamente, Clarissa! Não é fácil, porque é algo que precisa ser introjetado na nossa cabecinha consumista. :/

  31. Fernanda 1 de junho de 2015
    às 21:01

    Simplesmente adoro essa ideia de montar o guarda-roupas perfeito com o mínimo de peças possível. Tenho tentado fazer isso há algum tempo, mas não é fácil. kkk… Apesar de admitir que tenho um guarda-roupas menor do que muitas pessoas que conheço ainda não cheguei às 37 peças. Gostei muito da ideia de delimitar um número de peças. Tem outro blog que me ajudou bastante a reduzir meu guarda-roupas comprando só o que faz meu estilo: INTO MIND. Ela ensina a descobrir seu próprio estilo, as cores mais favoráveis e dá exemplos de guarda-roupas funcionais para cada estação do ano.

    1. Gabi Barbosa 2 de junho de 2015
      às 11:44

      Oba, obrigada por indicar, Fernanda. Vou super fuçar lá agora, hahah! :D Sempre é bem-vindo tudo que te ajuda num maior autoconhecimento!

  32. Bruna 2 de junho de 2015
    às 09:14

    Eu sou super fã do minimalismo e a cada dia compreendo que uma vida com menos coisas nos permite tempo para gastar com coisas que realmente gostamos.

    Voce conhece o blog “Hoje vou assim off”? lembrei dele quando você comentou sobre gostar de cores. Eu gosto da proposta da Ana que é a de comprar de forma consciente. Pra mim as cores neutras funcionam como luva, pois são o tipo das coisas que amo, mas acho que caso você ache muito dificil de inicio, de uma olhada na proposta do blog da Ana e mesmo no Oficina de Estilo, que prega uma moda consciente!

    Beijos! E parabéns pelo blog!

    1. Gabi Barbosa 2 de junho de 2015
      às 11:47

      Simmm, Bruna! A Ana é realmente maravilhosa. Fui num workshop dela e me apaixonei! Adoro tanto ela quanto as meninas do Oficina de Estilo que você citou. <3

  33. Renata Torres 2 de junho de 2015
    às 09:58

    Existiria alguns aplicativos alternativos para gerenciar o guarda-roupa que fossem compatíveis com Android ou gratuitos?
    Achei super válida a proposta, até pq n precisa se desfazer de tudo, mas fazendo um rodízio de meses em meses.
    Beijos
    Te admiro e sigo sempre!!

    1. Gabi Barbosa 2 de junho de 2015
      às 11:48

      Oi, Renata! A Letícia num dos comentários citou o MyDressing. :) Quem sabe ele não pode te ajudar? :D

  34. Renata Torres 2 de junho de 2015
    às 10:01

    Voltando, se posso dar uma sugestão e também um pedido hehe, vc poderia fazer um diário dessa renovação. Como vc preencheu a planilha, como separou, cores, e tudo mais..

    1. Gabi Barbosa 2 de junho de 2015
      às 11:48

      Farei! ^_^

  35. Alice 2 de junho de 2015
    às 10:53

    Proposta bem interessante, vou me organizar para experimentar.
    Creio que utilizamos muito mal as possibilidades das roupas, estamos presos a paradigmas e acabamos sempre usando o básico.

    Roupas Femininas

    1. Gabi Barbosa 2 de junho de 2015
      às 11:56

      Que bom que gostou, Alice! Boa sorte na empreitada. :)

  36. Ana Cantarini 2 de junho de 2015
    às 13:46

    Nossa, super positivo esse projeto! Eu tenho poucas roupas e muitas vezes acabo repetindo demais (aquelas que já vão para os lugares sozinhas, sabe?). É bom conhecer pessoas assim, que nos trazem ideias pra usar as mesmas peças, de outra forma. Abre a mente!

    Muito válido tentar esse tipo de mudança!

    Eu também pratico yoga e comecei a ver a vida de outra forma… bloquear mais o que não importa, se abrir mais para as energias positivas. Faz bem pro corpo.

    Adoro teu blog!

  37. Danielly 2 de junho de 2015
    às 16:21

    Nossa, muito legal, de verdade! Acho incrível essas pessoas com ideias tão lindas e inovadoras. Porém, não acredito que eu conseguiria! O que é uma pena, porque eu economizaria muito se adotasse esse método pra minha vida :'( hahahaha

    Bjsbjs

  38. Anna 2 de junho de 2015
    às 16:34

    Achei a ideia bem legal.
    Acho meu guarda roupa super cheio e no fim sempre uso as mesmas peças.

    Mas tem um problema, em Curitiba não tem a opção de guardar o que é de inverno no verão e vice-versa. Aqui faz verão num dia e inverno no outro! Mudança brusca demais. Eu diria que é quase impossível aplicar isso aqui. hahaha

    Ou eu to com preguiça demais pra resolver esse problema. hahaha

  39. Karol 2 de junho de 2015
    às 20:33

    A verdade é que todo mundo tem peças e comprou sem pensar em como usaria, mas apenas por que parecia bonita no momento e quando chegamos em casa, nem parece ser tudo aqui e esquecemos ela lá no fundo do armário. Eu faço muito isso, infelizmente.

  40. Grazy Bernardino 3 de junho de 2015
    às 10:15

    Oi Gabi! Eu sempre fui uma pessoa com muitas roupas, porém, depois que me “juntei” com o namorado pra um apê com pouco espaço, tenho diminuído muito a quantidade do que tenho (até tô montando um desapego no meu blog). Depois que cursei Consultoria de Moda e descobri meu estilo (Criativo!) é mais fácil manter um armário organizado e desapegar do que não uso/não serve. Já ajudei muitas pessoas a encontrarem seu estilo, se livrarem de pesos extras e nunca mais se desesperarem com a frase “não tenho roupa!!!”. A questão não é quantidade, mas qualidade!!

    Beijos.

  41. Kamila Harnisch 3 de junho de 2015
    às 12:25

    Olha Gabi.

    Eu sempre tive roupa “de menos”, desde a minha adolescência. Comecei a olhar blogs de moda e fiquei muito consumista, eu sempre pensava que o dia que eu pudesse ter um roupeiro cheio eu ia me vestir melhor e quer saber nada mudou, porque eu acabo usando sempre as mesmas roupas.
    Meu roupeiro abarrotado não me trouxe felicidade, aliás odeio pensar que tenho várias roupas que não posso usar, porque simplesmente não vejo a roupa.
    Eu sempre tive a prática de guardar roupa de verão no inverno e vice e versa, mas acredito que isso só funciona aqui no sul do Brasil.
    Acho que vou começar a contar as minhas peças de roupas e criar looks criativos para ir usando, já que não é todo dia que acordo com vontade de montar look.

    Beijos

  42. Maria Donatelli 3 de junho de 2015
    às 16:00

    Não lembro aonde eu li uma matéria sobre uma menina que “inventou” um uniforme para trabalhar, ela comprou algumas camisas brancas e calças pretas. Para quem trabalha usando roupas sociais, como eu, deve ser uma boa saída, porque é um saco perder tempo escolhendo roupas!

  43. L 5 de junho de 2015
    às 16:31

    Eu tenho um sério problema e não sei como resolver. Eu quero muito fazer como ela, mas ,assim que imagino em fazer, me imagino vendendo ou doando T-O-D-A-S as minhas roupas para comprar 37 novas e sei que isso não está certo. Eu tenho uma mania de querer recomeçar, mas eu nunca consigo fazer isso por completo porque eu não tenho dinheiro o suficiente ou meus pais não concordam com alguma coisa e aí eu me sinto vazia, sinto que não mudei nada. E isso está me deprimindo. O que faço?

  44. Lecticia 5 de junho de 2015
    às 17:07

    Estou devorando o blog dela, acho que vou por em prática. Querendo ou não, já uso quase um uniforme (calça jeans + camisetinha) e não tenho empolgação pra misturar as peças do guardarroupa. Obrigada por compartilhar um tema tão incrível =)

  45. Karyne 8 de junho de 2015
    às 19:12

    Apaixonada por esse projeto de vida hahaha
    Já entrei no site, baixei o planner, o app e to animada!
    Mas dá medinho de tentar uihuahiauhaiu Vou estar mais o blog dela e tentar! haha

    Blog do Sofá

  46. Beatriz Aguiar 9 de junho de 2015
    às 19:42

    Nossa, que ideia genial!
    Da uma mega vontade de tirar tudo do armário e ir separando o que vai voltar pra lá e doar.
    Eu sempre fui o tipo de pessoa que compra por impulso, guardo, não uso e ainda morro de dó de doar, mas ultimamente dei uma desapegada, uma vontade de ajudar as pessoas e doar o que não serve mais pra mim, e nossa, a sensação é ótima!
    Bora desapegar!

  47. Ana Rodarte 13 de junho de 2015
    às 15:42

    Puxa vida, o projeto da Caroline é mais que necessário, e vi os seus posts seguintes, que mostram as suas tentativas! Céus, imagine se todos nós entrássemos mais e mais pessoas parassem para olhar os seus armários e refletir nas reais necessidades que têm? Quantos recursos não desperdiçaríamos!
    Eu gostaria de tentar algo semelhante, porque tenho certa dificuldade de definir o meu estilo. Cada dia eu estou em uma vibe, querendo experimentar algo novo, algo para valorizar alguma qualidade estética ou de minha personalidade! Muito obrigada pela dica, Gabi! <3

  48. Louh marques 17 de junho de 2015
    às 16:54

    Nossa, amei o post, mesmo porque sou dessas que tem o guarda-roupa abarrotado!!!! Vou dar uma boa olhada e tentar fazer uma limpa, separando as peças que mais curto/uso e, tentar chegar, pelo menos, próximo desse número mágico! Gostei muito, viu?! Bjsss!!!

  49. Nayandra Ramos 17 de junho de 2015
    às 17:03

    Achei a ideia incrível!
    Será que consigo?! Vai ser uma loucura. Cometo o pecado de ser apegada nas minhas roupas.
    Eu achei interessante a ideia do calendário que aparece em uma das fotos separando os looks. Será que rola falar mais detalhes dele? De como fazer?
    Beijos, adorei seu post :)

  50. Pablo 17 de junho de 2015
    às 21:52

    AMEI a ideia! Já até fiz um comentário no post mais recente! Adorei o app e confesso que estou com uma dorzinha no coração pra comprar, ainda mais o dólar estando tão alto! :S Mas acho que vale a pena!

  51. Aline Costa 18 de junho de 2015
    às 14:32

    Eu acho essa muito bacana, eu queria muito fazer isso, mas acho que não consigo. Não por uma louca por compras, mas não saber montar looks legais com as peças que tenho. Eu vivo em constante briga com meu guarda roupa. Mas eu acho que essa ideia é super válida e que devíamos tentar fazer na nossa vida também.

  52. Elisa 3 de julho de 2015
    às 16:19

    Comecei a ler o post já pensando: como assim, só 37 peças?? Depois parei pra pensar e vi que não é o fim do mundo! Só não sei se tenho coragem de tentar… mas gostei da parte de fazer compras planejadas no final! :)

  53. Patricia Zanella 16 de julho de 2015
    às 12:22

    Oi Carol,
    Eu já conhecia essa iniciativa e também estou me organizando para arriscar algo parecido. Minha mãe faz isso há anos e sempre deu muito certo, quero começar a registrar isso. Adorei o blog e vou entrar em contato para bolarmos algo e por essa ideia em prática.
    Atenciosamente,
    Patricia

  54. Marina 4 de agosto de 2015
    às 20:47

    Essa ideia das 37 peças é bem interessante e ajuda bastante pra quem usa arara. Só quem já passou por isso sabe como é dificil diminuir o número de roupas que possui. Tentei esvaziar uma cômoda que tinha no meu quarto e passar tudo pro guarda-roupa (precisava liberar espaço no quarto), consegui, mas deu muito trabalho e eu precisei voltar ao guarda roupa um monte de vezes pra ver se não tinha deixado passar alguma roupa por valor sentimental, ou porque achava bonitinha (mas nunca tinha usado) e etc. A Loma, do Sernaiotto, postou uma vez um infografico pra descomplicar o armario (até pinei ele) e é bem útil. Você vê o tempo que usou pela última vez, se a roupa precisa ajustar, e decide o destino dela. Melhor postar o link ne? kkkk’

    http://sernaiotto.com/2014/01/02/descomplique-o-seu-armario/

  55. Juliana 11 de agosto de 2015
    às 11:49

    Gabi, que ideia maravilhosa.
    Adorei a proposta e vou tentar fazer também.
    Para quem trabalha fora, é ótimo até para otimizar tempo e aguçar a criatividade na hora de montar looks.

    Beijos

  56. Ana Laura Queiroz 2 de outubro de 2015
    às 14:48

    Guria, sofri para chegar nesse post! Vi o último que fez sobre o armário cápsula, mas queria entender como é que tudo tinha começado. Que bom que encontrei!

    Sabe que há algum tempo tenho feito algo similar. Não conto quantas peças temos (marido e eu), mas procuro fazer rodízio do que fica na arara do quarto e do que fica nas araras menores, no “quartinho da bagunça”. Consegui chegar a um ponto de organização que deu certo: casacos pesados ficam no quartinho da bagunça. Na arara do quarto, apenas as roupas que realmente usamos, de acordo com a temporada/clima.
    A única coisa que não sai da arara, são as roupas de festa, que não têm muito o que fazer com elas, já que o espaço aqui em casa é reduzido.
    Acredito que realmente possamos viver com um armário assim. E sim, ajuda MUITO a não ficarmos comprando roupas o tempo inteiro.
    bjs

  57. nelcy 20 de novembro de 2015
    às 15:28

    Achei interesante!

  58. Carol kazaar 26 de janeiro de 2016
    às 11:02

    Apesar do tempo dessa postagem, eu li e fiquei bastante interessada por esse processo. Eu tenho muitas peças que no fim eu não uso e ficam perdidas no guarda roupa, ai vou escolher e parece que não tenho nada para vestir de tanta opção meio que igual, essa ideia é sensacional, eu vou continuar lendo sobre o armário capsula e vou fazer o mesmo que a Carol e você, ter um armário resumido. Adorei, simplesmente.

  59. ZENSATION 30 de janeiro de 2016
    às 22:13

    Interessante. Com as escolhas adequadas acredito ser totalmente possível, e tb acaba sendo um treino mental, pra perceber que não precisamos de centenas de peças.

  60. Vinicius 30 de março de 2016
    às 00:56

    Oi Gabi.
    Para mim é meio diferente.
    Eu não ligo muito para roupas novas ou como me visto. Sou homem tenho 31 anos e me visto como me sinto a vontade, prezo o conforto e claro o meu gosto. Em um tom de brincadeira costumo falar que roupas tem a função de proteger o corpo do frio, calor, sol, etc. E que se cumpre essa função, está ótimo. Mas sei da função social e de interação que a roupa tem, trâsmite traços da personalidade de cada um, uma linguagem pessoal.
    Só que o consumismo injetado na cabeça, nos olhos, nos ouvidos e no estômago,cega os olhos do coração que consome para matar as angústias de não enxergar.
    O meu problema é o apego sentimental,tenho roupas que lembram momentos da vida, quem eu era, não que eu não seja o mesmo, mas o eu de outra época. Tenho roupas que não uso mais e não consigo me desfazer delas por uma questão sentimental. Tenho 2 pares de tênis, 1 par de chinelos, mas camisas eu tenho mais de 40. As novas vão fácil, mas as antigas dão uma dor.
    Grato pelo texto e por responder a todos. Sua dedicação gera muitos frutos. Sua energia empregada aqui fez a mim, que nunca comentei em site, blogger nenhum, entro 1 vez por mês no facebook, meio afastado da tecnologia e conectado mais com o universo, comentar e me abrir. Grato por me trazer este sentimento. Parabéns pelo blogg e por proporcionar essa transformação de consciência de consumo, por ajudar as pessoas a conhecerem mais a si mesmas e deixar seu coração falar.

  61. Gabriela Faria 28 de abril de 2016
    às 13:12

    Estou me preparando para esse momento desde que li o livro da Marie Kondo. A vida chegou em um ponto que parece que estamos fazendo tudo errado! A chegada da minha filha abriu meus olhos. Agora em maio começo meu armário-cápsula. :)

  62. Lyne Santos 7 de junho de 2016
    às 11:15

    Estou cada dia mais e mais interessada nessa proposta e aplicar o minimalismo não só ao guarda-roupa. Gabi, O post é de um ano atras, não estou conseguindo baixar o planner em português… vc ainda o disponibiliza? Obrigada. Beijos.

  63. - Links Bacanas | 2Beauty
  64. - Os melhores links do mês
  65. - Pé de Pão