Categorias: Cotidiano

Querido diário lisboeta,

Finalmente consegui um lugar para ficar aqui em Lisboa. Falei num post da minha decepção com o quarto que o Elias Garcia havia reservado para mim, não falei? Pois é. Não me conformei e fui procurar outro lugar para ficar. Por isso, a recomendação do residencial que fiz, retiro totalmente. ¬¬ A Adília, dona do lugar, é totalmente descompromissada. Não fez nenhum esforço para me ajudar e nós ainda tivemos que batalhar muito para ela devolver a caução (300 euros, por sinal). Fomos até à polícia de estrangeiros no Restauradores para denunciar.

Ela devolveu só o caução e não todo o dinheiro, mas já foi uma vitória. Ouvi casos em que a Adília não devolveu nem isso. Enfim, agora estou em um quarto bem mais agradável, num apartamento bem mais organizado e limpo. Estou confortável por aqui e isso me deixou mais tranquila. Posso começar os trabalhos agora, né?

Lisboa é uma cidade agradabilíssima e interessante. E o metrô funciona, ao contrário de Belo Horizonte. Aqui você pode pagar 35 euros por mês e usa o quanto quiser, dentro de uma determinada área. O custo/benefício é excelente, já que uma passagem é 1,40 euros. Eu que preciso ir e voltar todos os dias da faculdade (até mais de uma vez por dia), agradeço, hehe. Mas aqui já peguei trem (comboio) para ir à Belém e o bonde (elétrico), para ir ao centro e num mirante.

Fico encantada aqui porque muitas lojas e lanchonetes realmente se importam com o design. Eu, que sou louca com identidade visual, fico analisando tudo. Tenho procurado fotos na internet dos locais em questão, mas não acho. Como assim nenhum designer ficou interessado em estudar esses casos, gente?! Hahahah!

Ainda estou conhecendo as coisas aos poucos, mas todos os dias tenho algo para fazer, por isso ainda não consegui parar para vir postar. Peço desculpas a vocês, ainda estou devendo muitos posts, inclusive os de Madri. Agora que já estou estabelecida e as aulas vão começar para valer, terei mais tempo para vir aqui e contar tudo para vocês. :)

Comente aqui

14 comentários

  1. Isabella Morais 27 de fevereiro de 2013
    às 15:00

    Que sufoco! Resolver esses problemas ainda fora de “casa”(país) deve ser horrível :p Que bom que você resolveu esse problema. Sobre as lanchonetes: eu sou uma que fico analisando e admirando a decoração dos lugares, se o lugar é bonito já ganha no meu conceito!
    Aproveite! Espero mais novidades.

    1. Gabi 1 de março de 2013
      às 01:56

      Obrigada, Isabella! :) Todo o intercâmbio tem sido um aprendizado, principalmente quando me deparo com esse tipo de contratempo. Acontece agora para não acontecer depois, é o que espero – hehe.
      Beijo!

  2. Mari Castro 27 de fevereiro de 2013
    às 19:23

    Oi Gabi!!
    Já acompanho seu blog há um tempinho, mas honestamente eu sou uma negação no quesito comentários, incluindo os blogs das amigas… posso saber o post letra a letra, mas achar um comentário meu é quase impossível… shame on me!

    Sei como é a sensação do novo que vem com um intercâmbio e a decepção das promessas não cumpridas – uma grande palhaçada essa do seu quarto, mas quem tem boca vai a Roma e fico mto feliz de saber que vc já encontrou um lugar melhor!!

    Adoro o blog, suas fotos são sempre lindas e cada detalhe tão caprichado que dá gosto de ler! E o que eu mais tenho gostado no momento são as críticas literárias do Bernardo… gente, que moço entendido do assunto!! Me formei em Letras, então tem sentido eu gostar desse tipo de post…

    Enfim, um comentário imenso pra alguém que não comenta. Boa sorte aí em Portugal !

    1. Gabi 1 de março de 2013
      às 01:51

      Acho tão legal quando uma leitora se revela, hahah! Adoro comentários grandes, fica tranquila! :D Quero agradecer muito por todos os elogios e desejos. Fiquei mais aliviada agora que as coisas começaram a dar certo. Erros desse jeito aparecem para não cometermos novamente, né não? :)
      Beijo!

  3. Marcella Martins 27 de fevereiro de 2013
    às 23:35

    Ola Gabi! Eu já acompanho o teu blog a algum tempo, como quem diz a anos. Mas nunca fui de comentar muito. Desculpa só agora dizer, mas eu vivo em Lisboa. Qualquer coisa que precises ou ideias de onde ir, tás a vontade ;)
    Beijinho

    1. Gabi 1 de março de 2013
      às 01:53

      Obrigada, Marcella! Devíamos marcar um chocolate quente em alguma pastelaria por aqui! :)

  4. Beatriz Larrat 28 de fevereiro de 2013
    às 02:45

    Muito boa sorte aí em Portugal, se divirta muuuito!
    Beijos, sucesso!
    http://pandainvertido.wordpress.com/

  5. Vanessa 1 de março de 2013
    às 01:31

    Gabi, ainda bem que você conseguiu um lugarzinho mais aconchegante por aí, e isso que aconteceu foi realmente muito chato ¬¬ É terrível depositar confiança nesse tipo de serviço sem conhecer de perto a realidade :/ Mas agora tá tudo mais tranquilo e curta cada vez mais sua estadia por aí o/

    1. Gabi 1 de março de 2013
      às 01:54

      Pois é, esse tipo de coisa acontece, né, infelizmente. Mas as coisas estão começando a dar certo, então, bola pra frente! :)
      Obrigada, Vanessa! Mil beijos!

  6. Tany 3 de março de 2013
    às 20:34

    Isso é horrível, né? Eu acho que tinha comentado que quando estava morando em Madrid tinha passado pelo mesmo problema. O dono da casa era muito simpático, mas nao nos avisaram que veveríamos pagar pela wifi por partes e que a água quente era a gás, ou seja, acabava e tinhamos que tomar banho na casa de amigas porque a água era MUITO gelada no inverno. :(

    Mas em compensação, no domingo que você ia passear por Madrid.. gente, era lindo demais. Cada barzinho e café que você via tinha uma história e era interessante, com pessoas interessantes. Sensacional. É uma pena que em Manaus as coisas sejam bem diferentes.

  7. Rebeca 15 de julho de 2014
    às 16:21

    Oi Gabi!
    Acabei de conhecer o seu Blog! E vou fazer praticamente o mesmo intercâmbio que você, só a Universidade que é diferente. Joguei no Google a apareceu o teu Blog e tô amando.
    O engraçado, é que eu ia fechar com a Elias Garcia Residence, após ler aqui, fiquei desconfiada.

    Pode me contar melhor o que aconteceu com você lá?
    A dona do local mora lá?
    Grande beijo, lindo o blog.

    1. Gabi 15 de julho de 2014
      às 16:45

      Oi, Rebeca, tudo bem? Obrigada pelo elogio! :D Então, sobre o Elias Garcia: eles omitem muitas informações. Me “venderam” um quarto que era grande, com varanda ótima localização e etc. Só percebi que a varanda em questão era de uso geral da casa quando cheguei lá. Todo mundo da casa costumava sentar na varanda à noite para jantar e fumar. Quase não conseguia dormir com o barulho e o cheiro do cigarro. Sem contar que o apartamento era num prédio extremamente velho e num lugar super duvidoso. Saí de lá correndo para achar outro lugar para ficar. E comentei com umas amigas, que estavam hospedadas em outro prédio da Elias Garcia.

      Elas estavam hospedadas em um apartamento extremamente perigoso. Para você ter uma ideia, o prédio do lado havia desabado e a dona do Elias Garcia não queria que fizessem vistoria no dela. As minhas amigas deram um mês de aviso, falando que iriam sair e que queriam a caução de volta, mas a dona só deu para uma delas – o que resultou em duas delas indo parar no Consulado do Brasil em Lisboa para tentar pegar o dinheiro de volta. Em vão. A mulher não devolveu o dinheiro (que era uns 300 euros).

      Imagina ter que passar por dores de cabeça assim longe da sua casa e da sua família? Não recomendo mesmo e aconselho você a cancelar sua hospedagem por lá. A melhor coisa a se fazer é ficar por uns dias instalada em um hostel e pesquisar, pessoalmente, alojamentos legais para ficar. Se você precisar de mais ajuda, me manda um e-mail: teoriacriativa@gmail.com! Beijo!