Looks na sorte: 1ª semana

looks-na-sorte

Depois de citar algumas maneiras de sair da mesmice com um armário reduzido, pensei que seria um experimento interessante sortear meus looks pela semana. O primeiro motivo que me fez entrar nessa, vou confessar, é a preguiça de escolher roupas que ultimamente me assola, haha. O segundo é para ver ~no que isso ia dar~. É uma maneira de saber se as peças do armário combinam facilmente entre si – pura diversão, haha.

Separei três potinhos de vidro: roupas (aqui incluídas partes de cima, partes de baixo e vestidos), terceiras peças (coletes e casacos) e sapatos. Não pensei muito na hora de separá-las assim, só fiz. Claro, se eu tirava duas partes de cima, eu ficava com a primeira e sorteava de novo até achar uma parte de baixo. Pode não ser tão prático, mas potinhos para fazer isso não estão sobrando por aqui (risos).

O post de hoje é para mostrar para vocês o que saiu dessa brincadeira. Spoiler: até que rendeu muita coisa bacana!

Segunda-feira

sorteando-looks-02

Blusa: Cabide | Saia: Forever 21 | Colete: Youcom | Bolsa: Via Mia | Botinha: Karita

Quando sorteei esse look, eu pensei “nossa, será que essa mistureba vai dar certo?”. Eu tenho um bloqueio meio sem motivo na hora de combinar coletes com camisetas com manga. Sempre acho que fica esquisito. Mas, no final das contas, curti tanto a composição que ela me deu vontade de tirar foto. Inclusive acho que preferi esse novo cenário das fotos do que o anterior, o que vocês acham?

Continue lendo…

Looks: Colete longo branco

look-colete-branco-01

A edição dos looks de hoje é muito especial. Há algumas semanas, fui convidada pela Bhárbara para conhecer a Jardin. Vocês imaginam como fiquei feliz, já que acompanhava a marca de longe há algum tempo, e achava o máximo. Encontrei com a Bhárbara num sábado, logo depois de toda a loucura do Minas Trend, e ela foi uma fofa. Ela me mostrou toda a casa onde fica o showroom da Jardin, que também é o lugar onde são feitas as peças – desde a concepção da ideia da coleção até a efetiva produção (cortes, costuras…).

Eu nunca tive uma experiência parecida, então, conhecer o lugar e olhar para o rosto de quem faz as roupas que estou vestindo, é algo inimaginável. Foi um momento incrível, que realmente me ajudou a cair a ficha do quão importante é comprar de quem faz – o quão importante é consumir de quem se importa em fazer um trabalho justo e que valoriza cada pessoa inclusa no processo. Indico muito uma experiência assim para quem ainda tem dúvidas da importância de preferir pequenos produtores.

Uma das minhas peças preferidas na visita foi um colete branco longo. Adorei a peça, que não é tão óbvia, e tem uma textura super diferente. Ela é de malha, mas é mais pesadinha, então, mesmo quando bate um vento, ele continua composto. Mesmo em uma composição mais simples, o colete faz toda a diferença.

look-colete-branco-02

Segunda-feira

Colete: Jardin | Camiseta: Youcom | Calça: Renner | Sandália: Melissa | Bolsa: MIMs Bags

Na segunda-feira, fui com um look basicão, com uma camiseta e calça jogger jeans. Eu adorei como ficou a composição, porque ela prova exatamente o que eu falei acima: mesmo numa roupa básica, o colete dá outra cara. Estou virando fã de coletes longos. Nesse tempo, só eles para darem um toque a mais sem fazer a gente morrer de calor, haha. :)

Continue lendo…

Categorias: Cotidiano

Por onde anda o armário-cápsula

por-anda-o-armario-capsula-01

Vocês sabem que eu adoro fazer textão, né? E seria inevitável aparecer um novo por aqui desde o último post para explicar alguns pontos. Acho que escrevi meio na pressa (ou estava achando o texto muito grande) e aí várias coisas ficaram sem conexão. Mas não faz mal, não vejo problema em escrever mais sobre as questões que andam me cutucando nos últimos tempos.

Uma das minhas prioridades por aqui é não tentar ser a dona da verdade (ninguém é!), e sim expor a minha opinião e ouvir de vocês as suas. Esse blog não seria nada sem os comentários de vocês. Eu aprendo muito com o que comentam, por isso: obrigada. Talvez o tom do texto anterior tenha parecido meio autoritário, mas foi um desabafo, e desabafos às vezes podem parecer um apontar de dedos, uma acusação. É uma preocupação grande a minha de passar exatamente o que quero falar, tomando cuidado com as palavras. Justamente para evitar que algo seja interpretado de uma maneira errada. Mas talvez a última vez não tenha dado muito certo, hehe.

Como falei, parei de postar um pouco aqui no blog sobre o armário-cápsula. Primeiro porque é cansativo, segundo porque eu não queria que o blog só tivesse o mesmo assunto e terceiro porque eu mesma estava revendo todo o conceito. Ele é uma coisa muito individual, que cada uma passa por ele de determinada maneira. Eu posso mostrar apenas como é meu jeito de fazer as coisas, mas não posso determinar o jeito certo de fazer. E confesso que, sim, me incomoda um pouco o fato de tratarem o conceito de uma forma tão resumida, mas é inevitável, né? Sempre tentei expor algumas das minhas considerações sobre ele por aqui, mas tem uma hora que fica chato falar a mesma coisa de novo e de novo.

Eu também errei pra caramba em todo esse processo. Mas, poxa, não vou me martirizar por conta disso. É satisfatório poder perceber que os erros ensinam. Por causa disso, eu posso ter parecido contraditória em alguns momentos, mas o que mais me dói é a falta de interpretação de texto“poxa, seu armário só tem peça de fast-fashion, por que você está falando contra elas agora?” ou “foi você que disseminou o armário-cápsula e agora pegou bode dele?”. Sei que, conforme o blog vai crescendo, é mais provável que pessoas aleatórias, que nunca leram o blog, apareçam por aqui e comentem esse tipo de coisa. Muitas vezes comecei a me questionar se eu não falava demais e se eu deveria guardar mais coisas para mim mesma.

por-anda-o-armario-capsula-05

Mas aí que entra a questão. Eu sou blogueira oldschool, tô na internet desde quando era só um campinho de futebol. Por isso, só sei fazer blog se ele for 101% euzinha. E sou humana como qualquer outra pessoa. Tenho as minhas opiniões (que mudam bastante), minhas falhas, minhas escolhas e meus questionamentos. Em alguns momentos, nem sei mesmo se concordo totalmente com o texto que escrevi. Poucas vezes fico inteiramente satisfeita com eles, sempre acho que falta dizer, mencionar ou esclarecer algo. Mas né, estamos na internet, apenas pessoas que te admiram se dão o trabalho de ler mesmo o que você escreve.

Um dos motivos do armário-cápsula ter parado de aparecer por aqui porque fui adaptando demais à minha vida, e ele quase perdeu as suas características originais. Não determino mais meu guarda-roupa por temporada. Quando estou afim de trocar algumas peças, vou lá e troco. Simples assim, sem sofrimento. Não me proíbo de comprar roupa, mas tenho comprado cada vez menos (a grana curta tem ajudado muito nesse quesito, risos). E também porque ainda estou no processo de autoconhecimento. Essa parada demora MUITO. Não é de um dia para o outro, de um mês para o outro ou sequer de um ano para o outro. Pior: nem sabemos de fato se esse processo vai acabar, porque nós estamos em constante mudança.

O armário-cápsula não é uma técnica milagrosa que, de repente, vai te deixar super consciente do seu próprio estilo. Na verdade, para mim, ele foi um pontapé nessa direção, mas até hoje minhas dúvidas têm dúvidas. Nós temos muito acesso à informações de moda, muitas opções para escolher, e isso vai nos deixando confusa em relação a quem somos. Por isso acho tão importante pararmos de “inspirar” em outras pessoas para olhar mais para dentro, sacar de verdade o que nos torna únicas.

Pegar algo e reproduzir igual, para mim, não é uma forma legítima de se expressar. As coisas precisam fazer sentido para você, senão, do que vale todo o esforço? Qual o sentido de estar numa busca por si mesma e querer ser outra pessoa? Qualquer processo desse tipo sem uma busca por autoconhecimento vai ser apenas energia e tempo desperdiçados. Melhor nem começar, porque não vai levar a lugar nenhum. Daqui um tempo, você estará estagnada, da mesma forma que estava no início do processo, porque ele não influenciou em nada na sua descoberta por si mesma.

por-anda-o-armario-capsula-04

Os posts sobre roupas não vão desaparecer por aqui, porque é um assunto que adoro falar e confesso que adoro rever os looks que montei. Eles só aparecem menos. Eu gosto de muitas coisas e, como esse é um espacinho 101% meu, acabo colocando tudo o que chama a minha atenção, e aí aparecem posts com assuntos cada vez mais diversos. E eles só não acontecem em maior quantidade por causa do tempo escasso dessa minha vida.  Mas podem ter certeza que cada palavra escrita aqui foi escolhida com carinho e tem um porquê.

Não sei se consegui me expressar direitinho, mas juro que tentei. Mais uma vez, obrigada por aparecerem por aqui e obrigada por me lerem. Isso significa muito para mim, de coração. Podem comentar sempre que tiverem vontade e não se desculpem por escreverem textões por aqui. Como vocês podem ver, é uma especialidade da casa, haha. Adoro ler tudo o que vocês comentam. :)

Armário-cápsula de primavera/verão: 8ª semana

look-verao-8-semana-1

Tardou mas não falhou, hahahah! Eis o post da semana passada com os looks do meu armário. Não consegui registrar o de segunda-feira porque foi um dia atípico na minha vida. Fui a São Paulo por um final de semana e cheguei aqui em BH na segunda às 5h da manhã. Vocês imaginam como eu estava zumbi, né? Mas os outros dias estão aqui!

Ah, antes de continuar, só queria avisar que os looks do meu armário vão ser pausados nesse final de ano. Vou viajar bastante por agora (uhuuu) e não consigo registrar as composições. Fiquem de olho no Instagram, de repente eles aparecem por lá! :D

look-verao-8-semana-2

Terça-feira

Terça: Dia de look relax! O calor deixa a gente com uma preguicinha, né? Hahahah. Aproveitei para usar de novo a minha bolsa da Maria Tangerina. Estou usando sempre aos finais de semana, porque ela é de um tamanho ótimo.

Continue lendo…