brigitte bardot

A coleção de roupas e a história da Repetto

No início de novembro, a marca de sapatos francesa Repetto anunciou que criaria a sua primeira coleção de roupas prét-à-porter. No dia 5 de dezembro, as lojas receberam a coleção nomeada La Garde-Robe de Repetto – ou O Guarda-Roupa Repetto. A responsável por ela foi Emilie Luc-Duc, que é diretora criativa da marca Rodier. São 18 peças ao todo, que incluem saias de tule, camisetas justinhas, casacos com amarração e vestidos drapeados, tudo inspirado em roupas de bailarinas.

A história da Repetto e sua coleção de roupas

A Repetto é conhecidíssima pelas suas ballet flats. A primeira loja de sapatos de balé foi aberta em 1947, por Rose Repetto, perto da Ópera Nacional de Paris. Rose abriu a loja por uma sugestão de seu filho, o grande coreógrafo francês Roland Petit. Então, sabemos que a paixão pela dança era hereditário!

A coleção de roupas e a história da Repetto

Algo que tornaria a marca conhecida no mundo todo foi um singelo pedido da atriz (que também era bailarina) Brigitte Bardot. Ela pediu para Rose criar um modelo de sapato que fosse parecido com as sapatilhas de balé que usava, mas que também servissem para o dia a dia. Assim, surgiu o modelo Cendrillon (Cinderela, em francês), que foi eternizado no filme E Deus Criou a Mulher.

A coleção de roupas e a história da Repetto

Ter uma sapatilha Repetto é um sonho de consumo, pelo menos para mim. A primeira boutique na Rue de la Paix, 22, ainda está lá! Desde sua inauguração até os dias de hoje, é referência não só para dançarinos e bailarinos do mundo todo, tendo no currículo clientes importantes como Maurice Béjart, Rudolf Nureyev, Mikhail Baryshnikov e  Serge Gainsbourg. A marca também fez parcerias com Issey Miyake, Yohji Yamamoto, Comme des Garçons e Karl Lagerfeld.

Criar, pela primeira vez, uma linha de roupas, é um grande salto para um nome que só era conhecido no mundo dos sapatos. Tentar traduzir toda a sua história e habilidade em um setor bem diferente, não deve ser fácil. Mas creio que a coleção ficou bem coesa, fazendo com que, mesmo quem não é bailarina, queira sair pelas ruas com roupas assim. Vamos esperar, ainda veremos mais coleções de roupas da Repetto por aí!

Além de incontestável ícone de estilo, a francesa Brigitte Bardot também enveredou para o lado da produção musical, décadas atrás. Algumas de suas músicas são famosas até hoje o que, na minha opinião,  se deve ao idioma tão lindamente pronunciado (sou fã de francês)! Foi musa de ninguém mais, ninguém menos que John Lennon, Paul McCartney e Bob Dylan.

Não conheço muito seu trabalho como atriz, mas recomendo suas incursões pelo mundo da música. As canções são alegres, típicas de uma garota que fez isso só por diversão, assim como Moi Je Jue. Algumas têm uma pegada mais sexy (ui!), a exemplo a música Je T’aime… Moi Non Plus em parceria com o cantor Serge Gainsbourg. Mas outras mostram seu claro amor pelo Brasil, como C’Est Une Bossa Nova. Brigitte, inclusive, gravou uma canção em português, chamada Maria Ninguém. Voz linda! Confira:

(Aviso: tire as crianças de perto do computador! :X)

Para quem quiser ouvir mais, Grooveshark!